Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Edição online do Workshop para Problemas Industriais amplia participantes

Edição online do Workshop para Problemas Industriais amplia participantes

CeMEAI, IMPA e ESALQ organizam o evento que aponta soluções para empresas

 

site

 

A primeira online e sexta edição do Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais possibilitou ampliar a abrangência do evento e seus participantes. A abertura, na segunda-feira (22), ocorreu para um público de mais de 200 pessoas entre alunos, professores, empresários e interessados em contribuir com soluções matemáticas para resolução de problemas práticos da indústria brasileira, contando com a participação de sete empresas: Petrobras, John Deere, GPP – Esalq, Kinea-Itaú, StepWise, Raízen e CCEE/Cepel/Radix.

O diretor do CEPID-CeMEAI, José Alberto Cuminato, deu boas-vindas aos participantes, ressaltando a importância desse modelo de evento que ocorre pela primeira vez neste formato em virtude da pandemia e que propicia um elo entre os profissionais das ciências matemáticas, estatística, computação e o setor produtivo.

“Estamos todos empenhados em criar as condições para que as salas- via zoom- mantenham as atividades atrativas e dinâmicas, certos de que conseguiremos manter os resultados esperados pelos alunos e empresas”, comentou.

Interagiram na abertura com os participantes Maria Cristina Ferreira de Oliveira (diretora do ICMC/USP), Durval Dourado Neto (diretor da Esalq/USP), Francisco Louzada Neto (CeMEAI), Sylvio Roberto Accioly Canuto (Pró-Reitor de Pesquisa – USP) e Marcelo Viana, diretor do IMPA.

“Existe no Brasil um potencial enorme para colaboração da academia com o setor produtivo na área de matemática. O país dispõe de expertise de alto nível na área instalada em instituições como IMPA, USP, UNICAMP, UFRJ e tantas outras. Ao mesmo tempo, o nosso setor industrial oferece inúmeras oportunidades para racionalizar seus processos e aumentar a eficiência. A matemática é especialmente habilitada para isso”, comentou Viana.

Durval Dourado Neto, da Esalq, falou sobre a parceria que possibilita ganhos para a academia e aproxima os alunos de problemas reais da indústria.

Também dividiram experiências e falaram como esse modelo de workshop é formulado e apresenta resultados em outros países, os colaboradores internacionais Hilary Ockendon – Oxford University, UK, Wil Schilders – TU Eindhoven, The Netherlands, Yuan Ya-Xiang – President of ICIAM – Chinese Academy of Sciences, China e Dhanesh Patel – University of Baroda, India

Na sequência, os coordenadores de cada problema e representantes das empresas apresentaram o conteúdo a ser trabalhado pelos grupos até a sexta-feira (26).

Para citar alguns desafios, o desenvolvimento de Redes Neurais para a Inversão de Dados Sísmicos, Despacho hidrotérmico de Curto Prazo, Integração de Grandes Bases de Dados, Interpolação de Dados Espaciais e outros temas que terão ideias e experiências compartilhadas, no sentido de produzir importantes respostas para a sociedade.

“Há muitas sinergias possíveis, não apenas academia/empresa. Pode haver sinergia com o poder público, com entidades da sociedade civil, organizações não-governamentais, entidades de ensino profissional, entre tantas. Essas parcerias representam mudanças qualitativas no contexto das quais novas instâncias de conhecimento são criadas e desenvolvidas. Por sua vez, as sinergias geram novas entidades, como as consultorias, que contribuem não apenas com a solução dos problemas colocados, mas de outros problemas, ao mesmo tempo que geram empregos para profissionais e acadêmicos. É dessa dinâmica que se alimenta o desenvolvimento de um país”, comentou José Mario Martinez Perez, Vice-Diretor do CeMEAI e um dos coordenadores do problema da Petrobras.

Ao final de todas as apresentações das empresas, os participantes escolheram em qual sala/problema gostariam de trabalhar e houve a divisão dos grupos. Eles seguem trabalhando nas melhores soluções que serão apresentadas na sexta-feira (26), último dia do workshop. Na quarta-feira (24) está programada uma palestra com a pesquisadora doutora em matemática, Vanessa Simões.

“A nossa participação no 6º Workshop de Soluções Matemáticas para a Indústria é parte do esforço que o IMPA vem fazendo, especialmente a partir de 2020, para reforçar e alargar a nossa presença no diálogo entre o meio acadêmico e a indústria nacional. Isso se insere de maneira orgânica na nossa missão de fazer pesquisa, formar pesquisadores e disseminar o conhecimento matemático”, disse Marcelo Viana.

E finalizou comentando sobre a parceria com o CeMEAI e o ICMC/USP: “tem sido muito construtiva e acredito que terá um impacto significativo no panorama da área no Brasil”

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Sobre o IMPA

O Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) é uma unidade de ensino e pesquisa qualificada como Organização Social vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e ao Ministério da Educação (MEC).

Desde seu início, em 1952, o IMPA teve por missão o estímulo à pesquisa científica, a formação de novos pesquisadores e a difusão e aprimoramento da cultura matemática no Brasil. Essas atividades, vinculadas entre si, visam promover o conhecimento da matemática, fundamental ao desenvolvimento das ciências e da tecnologia em geral, por sua vez essencial para o progresso econômico e social do país.

 

Sobre a Esalq

A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) é uma unidade da Universidade de São Paulo (USP), situada em Piracicaba, município do centro-oeste do Estado de São Paulo, caracterizado como importante polo de desenvolvimento industrial e agrícola.

No âmbito da extensão, estão presentes atividades esportivas, culturais, publicações técnicas e científicas e cursos de difusão, expandindo as competências desta Escola além das salas de aula. O número expressivo de profissionais formados pela Esalq constitui um dos principais fatores do desenvolvimento do agronegócio em geral e da defesa das instâncias ambientais, biológicas e sociais.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo./ 19- 99199-8981

Última modificação em Terça, 23 Março 2021 19:39