CeMEAI leva tecnologia ao SIAVS

CeMEAI leva tecnologia ao SIAVS

Solução para melhorar produção de frangos foi apresentada

 


A proposta de transferir tecnologia para empresas de diversos ramos auxiliando em problemas reais é uma das ações do CEPID-CeMEAI que, entre os dias 29 e 31 de agosto, esteve presente em uma das principais feiras do segmento de aves e porcos, o SIAVS - realizado no Anhembi Parque, na capital paulista.

Contando com uma área de mais de 10 mil m², a feira é um elo da cadeia produtiva, reunindo produtores, especialistas e representantes de um mercado que coloca o país como segundo maior produtor mundial quando falamos em avicultura.

A solução apresentada pelo CeMEAI, em parceria com a empresa Supê AgroSensor, é resultado de um trabalho do pesquisador José Mario Martinez e do pós-doutorando Dante Conti - ambos do Imecc/Unicamp.

Juntamente com um aviário próximo à cidade de Jundiaí, no interior de São Paulo, eles desenvolveram e implantaram um software que controla, em tempo, real informações como temperatura do local, umidade, amônia, número e velocidade dos ventiladores, entre outras características.

“Se os frangos estão em conforto térmico, eles irão ganhar peso mais rapidamente e a produção vai ser otimizada do ponto de vista econômico e da qualidade de vida deles neste curto período de tempo”, comentou o pesquisador Dante. “Nós desenvolvemos um modelo híbrido, construído por capas e baseado em matemática aplicada com pesquisa operacional. Ele usa também modelagem dos dados que são tomados a partir dos sensores que são instalados dentro do aviário e faz uma modelagem matemática, estatística para prever os valores dessas condições térmicas a cada cinco minutos em tempo real e esses valores são usados para um processo de regras de decisão que permitem controlar os dispositivos que ficam dentro do aviário”, explicou.

Os produtores podem acessar o sistema via internet e ter acesso aos gráficos que apontam a evolução temporal de todas as variáveis, em históricos e tempo real. Ou por um aplicativo de celular ou tablet. A ideia é que além do software, um hardware seja integrado à tecnologia para que a operação do modelo deixe de ser feita manualmente e sim, por um equipamento automatizado.

Foi aí que surgiu a parceria com a empresa Supê Agrosensor de Campinas que auxiliou nesta solução completa aos produtores desenvolvendo os sensores do equipamento.

“A parceria com o CeMEAI nos auxilia a oferecer aos nossos clientes um equipamento mais acessível e útil. O modelo matemático desenvolvido mostra ao produtor o valor que esta tecnologia traz”, completou Leandro Xastre, um dos sócios da empresa.

Leia mais sobre a pesquisa e assista ao vídeo.

 

Integrantes do CEPID - CeMEAI trabalham com a otimização em uma granja no interior de São Paulo e a pesquisa foi apresentada no SIAVS - Salão Internacional De Avicultura e Suinucultua. Saiba mais:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quarta-feira, 6 de setembro de 2017

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Última modificação em Quarta, 06 Setembro 2017 17:29