Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Pesquisadores do CeMEAI participam de projeto finalista de prêmio da ANP

Pesquisadores do CeMEAI participam de projeto finalista de prêmio da ANP

Vencedores foram divulgados na última semana

 

louzada anp

 

O Palácio do Itamaraty do Rio de Janeiro recebeu, na quinta-feira da última semana (28/11), a cerimônia de entrega do Prêmio ANP de Inovação Tecnológica 2019. O evento da Agência Nacional do Petróleo condecorou projetos de pesquisa que representam inovação tecnológica para o setor de petróleo, gás natural e biocombustíveis, desenvolvidos no Brasil por instituições de pesquisa credenciadas pela ANP, empresas brasileiras e empresas petrolíferas.

Entre os trabalhos finalistas estava o projeto Annelida – Unidade robótica remotamente controlada para quebra de hidratos e remoção de parafinas sem sonda em dutos rígidos e em linhas flexíveis não pigáveis. O Annelida contou com a participação de três pesquisadores do Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CEPID-CeMEAI): Francisco Louzada, professor do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos e Coordenador de Transferência de Tecnologia do Centro, José Alberto Cuminato, também do ICMC e diretor do Centro, e Vera Tomazella, professora da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

O estudo chegou à final da Categoria I, que contemplava projetos desenvolvidos exclusivamente por instituições credenciadas, em colaboração com empresas petrolíferas, na área temática geral “Exploração e Produção de Petróleo e Gás”, e tinha como ideia principal desenvolver um robô para a limpeza dos dutos de captação de petróleo do pré-sal.

Além da equipe do ICMC/USP, o projeto também contava com membros do SENAI de Florianópolis/SC, do SENAI de São Leopoldo/RS e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

O Annelida ajudará a Petrobras a reduzir perdas estimadas em bilhões de reais na substituição de dutos danificados e em lucros cessantes decorrentes da operação. O petróleo extraído do pré-sal sai do solo a uma temperatura de 60 a 70 graus C, mas vai se resfriando ao passar pelo oceano, um percurso de até 7 quilômetros, podendo chegar à temperatura de quatro graus. Esse resfriamento faz com que o óleo vá se solidificando e liberando hidratos e parafinas, que aderem à parede do duto, podendo entupi-lo. A iniciativa está em fase de desenvolvimento e deve ser testado em 2020.

“Foi uma experiência incrível trabalhar com a Petrobras e com essa equipe no desenvolvimento de uma ferramenta que poderá ser utilizada para melhorar um processo importante na extração do petróleo, tendo impacto econômico, científico e social. Também considero muito importante a nossa participação em um evento como esse e o reconhecimento por parte da ANP. Isso mostra que estamos desenvolvendo pesquisas no caminho certo”, comemora Louzada.

O resultado final da premiação das cinco categorias pode ser conferido no site do Prêmio ANP de Inovação Tecnológica 2019.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Última modificação em Sexta, 06 Dezembro 2019 18:38