Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Eventos

Workshop reúne Sociedades Científicas para debate no IMECC/Unicamp

Evento também marcou o início das comemorações dos 50 anos do Instituto

 

O dia 29 de setembro foi marcado pelo início das comemorações dos 50 anos do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC/Unicamp) com o Workshop de Matemática, Aplicações e Sociedades Científicas.

Organizado pelo presidente eleito da SBMAC, professor do IMECC e pesquisador do CEPID-CeMEAI, Carlile Lavor, o evento debateu temas como a diferença entre a Matemática e a Matemática Aplicada, como ela se relaciona com outras áreas, relação entre as universidades e o setor produtivo e desafios para o século 21 pontuaram as apresentações e interação com a plateia.

Veja como foi o evento:

 

O Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica da UNICAMP promoveu um workshop com representantes de várias sociedades científicas, que debateram as aplicações da matemática e os desafios da área no século XXI. Veja como foi o evento:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quarta-feira, 18 de outubro de 2017

III Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais - Splice

 

A Splice foi uma das empresas participantes do III Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais, organizado pelo CEPID - CeMEAI. Confira o relato dos pesquisadores e representantes que estudaram o problema da empresa: 

Acesse o relatório produzido pelos pesquisadores!

 

A Splice foi uma das empresas participantes do III Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais, organizado pelo CEPID - CeMEAI. Confira o relato dos pesquisadores e representantes que estudaram o problema da empresa:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Encontro discute métodos para simulação de reservatórios de petróleo

Evento reuniu alunos e pesquisadores do CeMEAI, ICMC e Unicamp

 

IMG 8466IMG 8485

 

Nos dias 7 e 8 de agosto professores do ICMC/USP, IMECC/Unicamp e alunos de pesquisadores do CEPID-CeMEAI envolvidos no projeto Métodos Multiescala para a Simulação Numérica de Reservatórios de Petróleo - firmado recentemente com a Petrobras - participaram de um encontro periódico para avaliar o andamento de um convênio que resultará novas tecnologias nos reservatórios brasileiros do pré-sal.

A reunião ocorreu em um dos auditórios do ICMC, em São Carlos, e foi coordenada pelos pesquisadores responsáveis Fabrício Simeoni de Sousa e Gustavo Carlos Buscaglia. Entre os participantes estavam o Prof. Luis Felipe Pereira da University of Texas at Dallas, professor Eduardo Abreu da Unicamp, Prof. Roberto Ausas do ICMC/USP e pesquisadores do CENPES/Petrobras Ramón Domingues e José Roberto Pereira Rodrigues.

Além das discussões sobre o convênio com a Petrobras, andamento dos projetos da USP e da Unicamp com apresentações feitas pelos alunos envolvidos, a reunião contou com apresentações dos pesquisadores do CENPES, sobre desafios de modelagem e geologia de campos de petróleo em águas profundas.

“Estas reuniões fazem parte de um cronograma de atividades periódicas em conjunto entre as quatro instituições envolvidas no projeto, visando uma efetiva colaboração através da troca de experiências e sincronização dos projetos. A reunião foi muito proveitosa e todos ficaram muito satisfeitos com o andamento do projeto”, comentou Fabrício.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisadores do CeMEAI no CNMAC 2017

Pesquisadores do CeMEAI no CNMAC 2017

Participação inclui posters, artigos, palestra e coordenação de minissimpósio

 

cnmac

 

De 19 a 22 de setembro São José dos Campos sediará a trigésima sétima edição do CNMAC (Congresso Nacional de Matemática Aplicada e Computacional), maior evento da SBMAC (Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional) e que congrega cerca de 800 participantes, entre pesquisadores, professores, profissionais de empresas e centros de pesquisas e estudantes das mais diversas áreas da Matemática Aplicada e Computacional.

Pesquisadores do CEPID-CeMEAI participarão do evento com apresentações orais de artigos e posters com diferentes produções científicas em desenvolvimento.

No CNMAC são apresentados Minicursos, Minissimpósios, Conferências, Sessões Técnicas de Comunicações, Sessões Especiais dedicadas à Iniciação Científica e ao Ensino, Exposições e Mesas Redondas. Também durante o CNMAC são premiados trabalhos de Iniciação Científica, dissertações de Mestrado e teses de Doutorado.

Um dos minissimpósios sobre Otimização: Desafios e Perspectivas tem coordenação das pesquisadoras do CeMEAI Helenice de Oliveira Florentino Silva (Unesp – Botucatu), Franklina Toledo e Maristela Santos (USP – São Carlos). Pedro Munari (UFSCar- São Carlos) apresentará a palestra Problemas Otimização de Grande Porte em Logística: Teoria e Aplicações.

A 37ª edição do CNMAC será no Instituto de Ciência e Tecnologia da Unifesp, da FATEC e do Parque Tecnológico. Veja a programação completa.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fórum na Unicamp discutirá Agricultura 4.0

Fórum na Unicamp discutirá Agricultura 4.0

Jó Ueyama é palestrante no evento sobre Internet das Coisas e produtividade

 

jo

 

No próximo dia 14 de setembro a Faculdade de Engenharia Agrícola – FEAGRI/Unicamp, com a coordenação do Prof. Dr. Luiz Henrique Antunes Rodrigues, promoverá no Auditório do Centro de Convenções da Unicamp, das 9 às 17h, o Fórum "Agricultura 4.0: Internet das Coisas e o aumento da produtividade agrícola".

O evento tratará da necessidade de aumento na eficiência da agricultura e o melhor uso de recursos para o aumento de produção de modo sustentável, com redução nos custos e nos impactos ambientais.

Dois recentes avanços nas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) permitem contornar esses fatores: as Redes de Sensores Sem Fio (WSN, da sigla em inglês para “Wireless Sensor Network”) e a Análise de Dados (“Analytics”). Estas duas tecnologias, juntamente com a disponibilidade da Internet e computação em nuvem, são a base para a Internet das Coisas (IoT, da sigla em inglês para “Internet of Things”). “Internet das Coisas” é uma tecnologia já difundida nas indústrias de manufatura, a chamada ‘Indústria 4.0’ e, aos poucos, também no setor agroindustrial, a chamada ‘Agricultura 4.0’.

Esta e outras tecnologias relacionadas, como ‘Ciência dos Dados’ e ‘Big Data’ são fundamentais na produtividade da agricultura e seu uso apresenta uma série de desafios tanto do ponto de vista da pesquisa, quanto da transferência de tecnologia.

Os organizadores do evento acreditam que para a viabilização do desenvolvimento dessas áreas é imprescindível a participação e integração de pesquisadores e profissionais de várias áreas, tais como Ciência da Computação, Engenharia Elétrica e Engenharia Mecatrônica, bem como Engenharia Agrícola e Agronomia.

Neste contexto, Jó Ueyama, do ICMC e pesquisador do CEPID-CeMEAI dará sua contribuição ao Fórum dividindo conhecimentos adquiridos em suas pesquisas e tecnologias desenvolvidas e  que se aplicam também ao campo.

Saiba mais sobre a programação acessando o link, onde os interessados também poderão fazer as inscrições.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CeMEAI leva tecnologia ao SIAVS

CeMEAI leva tecnologia ao SIAVS

Solução para melhorar produção de frangos foi apresentada

 


A proposta de transferir tecnologia para empresas de diversos ramos auxiliando em problemas reais é uma das ações do CEPID-CeMEAI que, entre os dias 29 e 31 de agosto, esteve presente em uma das principais feiras do segmento de aves e porcos, o SIAVS - realizado no Anhembi Parque, na capital paulista.

Contando com uma área de mais de 10 mil m², a feira é um elo da cadeia produtiva, reunindo produtores, especialistas e representantes de um mercado que coloca o país como segundo maior produtor mundial quando falamos em avicultura.

A solução apresentada pelo CeMEAI, em parceria com a empresa Supê AgroSensor, é resultado de um trabalho do pesquisador José Mario Martinez e do pós-doutorando Dante Conti - ambos do Imecc/Unicamp.

Juntamente com um aviário próximo à cidade de Jundiaí, no interior de São Paulo, eles desenvolveram e implantaram um software que controla, em tempo, real informações como temperatura do local, umidade, amônia, número e velocidade dos ventiladores, entre outras características.

“Se os frangos estão em conforto térmico, eles irão ganhar peso mais rapidamente e a produção vai ser otimizada do ponto de vista econômico e da qualidade de vida deles neste curto período de tempo”, comentou o pesquisador Dante. “Nós desenvolvemos um modelo híbrido, construído por capas e baseado em matemática aplicada com pesquisa operacional. Ele usa também modelagem dos dados que são tomados a partir dos sensores que são instalados dentro do aviário e faz uma modelagem matemática, estatística para prever os valores dessas condições térmicas a cada cinco minutos em tempo real e esses valores são usados para um processo de regras de decisão que permitem controlar os dispositivos que ficam dentro do aviário”, explicou.

Os produtores podem acessar o sistema via internet e ter acesso aos gráficos que apontam a evolução temporal de todas as variáveis, em históricos e tempo real. Ou por um aplicativo de celular ou tablet. A ideia é que além do software, um hardware seja integrado à tecnologia para que a operação do modelo deixe de ser feita manualmente e sim, por um equipamento automatizado.

Foi aí que surgiu a parceria com a empresa Supê Agrosensor de Campinas que auxiliou nesta solução completa aos produtores desenvolvendo os sensores do equipamento.

“A parceria com o CeMEAI nos auxilia a oferecer aos nossos clientes um equipamento mais acessível e útil. O modelo matemático desenvolvido mostra ao produtor o valor que esta tecnologia traz”, completou Leandro Xastre, um dos sócios da empresa.

Leia mais sobre a pesquisa e assista ao vídeo.

 

Integrantes do CEPID - CeMEAI trabalham com a otimização em uma granja no interior de São Paulo e a pesquisa foi apresentada no SIAVS - Salão Internacional De Avicultura e Suinucultua. Saiba mais:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quarta-feira, 6 de setembro de 2017

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Encontro em São Paulo busca desenvolver cooperação entre CEPIDs

Evento contou com a participação de representantes do CEM, do NEV e do CeMEAI

 

reuniao

 

No último dia 8 de agosto, três Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) da FAPESP se reuniram para fomentar a interação entre as instituições. O Núcleo de Estudos da Violência (NEV), em São Paulo, recebeu pesquisadores do Centro de Estudos da Metrópole (CEM) e do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) em um encontro que tinha por objetivo apresentar os trabalhos de cada Centro e buscar desenvolver estudos em conjunto.

“O NEV surgiu em um momento em que o Brasil passava por um processo de redemocratização e a violação de direitos se tornava um tema central. Diante desta perspectiva inicial, fizemos vários estudos relacionados a violência e criminalidade de um ponto de vista mais amplo e, graças ao trabalho do NEV, alguns institutos e ONGs foram criados – como o Instituto São Paulo Contra a Violência, responsável pelo Disque-Denúncia”, conta Marcelo Nery, pesquisador do NEV.

Também sediado em São Paulo, o CEM é outro CEPID que se concentra em estudos sociais. “Temos nos especializado nos estudos sobre desigualdade e as formas de segregação nas metrópoles. Temos estudado, basicamente, os efeitos de fenômenos socioeconômicos e de políticas públicas sobre a desigualdade nos espaços metropolitanos”, explica Marta Arretche, diretora do CEM.

No encontro, foram discutidas possibilidades de aplicação das capacidades dos CEPIDs em trabalhos já desenvolvidos por eles e na criação de novos estudos. Antes da reunião, o CeMEAI já havia iniciado contatos com os outros Centros, realizando estudos preliminares com dados fornecidos pelo CEM e NEV. “Marcelo Nery, do NEV, e Rogério Barbosa, do CEM, forneceram dados para analisarmos. Iniciamos estudos preliminares com os dados do Marcelo, pois já possuíamos ferramentas para processar e analisar tal tipo de dado. Pretendemos agora iniciar estudos envolvendo os dados fornecidos pelo CEM. Essa foi a primeira reunião com os três CEPIDs, reunindo um número expressivo de membros dos três Cepids”, destaca Luis Gustavo Nonato, pesquisador do CeMEAI. Além dele, representaram o Centro os pesquisadores Jorge Bazán e Pablo Rodríguez e o diretor José Alberto Cuminato.

Os representantes dos Centros se mostraram animados depois do encontro. “É importante somar esforços. Os CEPIDs têm diferentes forças e diferentes fraquezas, e a ideia é a gente vir a produzir projetos relevantes com base na cooperação interdisciplinar”, comemora Marta. “É fundamental entender a dinâmica espaço-temporal dos fenômenos e entender quais são os fatores que interferem nessa dinâmica. Então, a união dos CEPIDs nessa perspectiva é fundamental”, complementa Nery.

Nonato também destaca a importância da conexão entre os Centros e cita os desafios da cooperação. “Não é uma interação fácil, porque mesmo a comunicação verbal não é a mesma, o linguajar que a gente usa não é o mesmo que o deles. A expectativa é grande e os desafios ainda maiores, mas acredito que essa união tem um potencial muito grande”, finaliza.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Matemática financeira: IBILCE promove palestras sobre câmbio e investimentos

Primeira apresentação será realizada nesta quarta-feira

 

palestra geraldo

Geraldo Silva (ao fundo) e José Augusto Fiorucci serão os apresentadores das palestras

 

O mercado financeiro será destaque nas duas próximas quartas-feiras no Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE) da UNESP em São José do Rio Preto. Dois pesquisadores ligados ao Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) serão apresentadores de palestras sobre o assunto.

Na quarta-feira desta semana (23), José Augusto Fiorucci, pós-doutorando do CeMEAI, fará uma introdução ao mercado forex e à análise técnica. O mercado de câmbio de moedas, mundialmente conhecido por “Forex” (foreign exchange), é formado por pares de moedas, os quais podem ser negociados livremente em qualquer parte do mundo a partir de um pequeno capital investido. Forex constitui um mercado de alto risco com possibilidade de lucros altíssimos em curto período de tempo, bem como prejuízos. Nessa apresentação, serão abordados os conceitos intrínsecos desse mercado, além de uma breve introdução à análise técnica, usualmente empregada para investimentos dessa natureza.

No dia 30, será a vez de Geraldo Silva, professor do IBILCE e pesquisador do CeMEAI, falar sobre o desafio de poupar e investir com qualidade. A palestra discutirá a necessidade de poupar parte de sua renda mensal e de buscar opções de investimentos mais rentáveis para uma parcela de sua carteira de investimentos. Serão apresentados modelos simples de diversificação de carteiras com horizontes de tempo e objetivos diferenciados, bem como de retornos esperados.

As duas apresentações serão realizadas na sala 13C do IBILCE e começarão às 19h. As palestras são gratuitas, abertas ao público e não é necessária inscrição prévia.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Aprendizado de Máquina é tema de workshop no Instituto de Estudos Avançados

Coordenador da área de Inteligência Computacional do CeMEAI é um dos organizadores

 

Na segunda-feira, 14 de agosto, o Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP/SP sediou o primeiro workshop da USP sobre Aprendizado de Máquina, como parte da série Strategic Workshops que já promoveu 24 encontros em áreas estratégicas.

O evento reuniu pesquisadores de vários grupos da USP, entre eles, do ICMC e CEPID-CeMEAI, com objetivo de integração da comunidade da USP em torno de pesquisas e trabalhos relacionados ao aprendizado de máquina. Por meio da identificação de interesses comuns e complementares, a intenção é fomentar projetos de colaboração, e intensificar a interação com empresas da área, tanto em projetos como na geração de recursos humanos.

Marcos Buckeridge é coordenador do Programa USP Cidades Globais no IEA e durante a abertura falou sobre o número recorde de inscrições dentro dos workshops estratégicos. Foram  recebidas 180 inscrições para 120 vagas. “Este interesse mostra a importância do tema e o potencial para desenvolvimento de projetos. O encontro também nos surpreendeu pela participação de 40 representantes de grandes empresas”, disse.

Fábio Cozman, da Escola Politécnica (Poli) e José Eduardo Krieger, Pró-Reitor de Pesquisa da USP também participaram da abertura do evento que teve como um dos organizadores o coordenador da área de Inteligência Computacional do CEPID-CeMEAI, André Carlos Ponce de Leon Ferreira de Carvalho. André foi um dos palestrantes e além de falar sobre os projetos desenvolvidos pelo CeMEAI, apresentou alguns dos projetos envolvendo aprendizado de máquina na USP São Carlos, alguns  em colaboração com empresas e com pesquisadores de outros países.

“Além dos pesquisadores da USP e de outras universidades, contamos com a participação de representantes de empresas como Itaú-Unibanco, Big Data, Serasa Experian, NVIDIA e Petrobrás. Ao final do workshop, foi discutido o envio de um grande projeto relacionado a Aprendizado de Máquina, com a participação de pesquisadores da USP,  à FAPESP, que poderia ser um projeto temático ou um centro de engenharia, para aumentar a colaboração entre pesquisadores da USP que trabalham com aprendizado de máquina. No caso do centro de engenharia, foi decidido que empresas com interesse na área seriam contatadas para serem parceiras no projeto”, comentou André.

Os professores Gustavo Alves Batista e Francisco Louzada Neto fizeram apresentações sobre pesquisas nesta área desenvolvidas  pelo ICMC e pelo CEPID-CeMEAI. Outro docente do ICMC e do CEPID-CeMEAI, o professor Rodrigo Fernandes de Mello, falou sobre Infra-Estrutura computacional para Aprendizado de Máquina.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CeMEAI participa de Encontro de Pós-Doutorandos da USP

Foram apresentados os principais projetos desenvolvidos pelo Centro

 

enc pos

 

O CeMEAI participou nos dias 29 e 30 de junho do 1º Encontro de Pós-Doutorandos da USP que teve como objetivo promover a colaboração entre pós-doutorandos de diferentes áreas, bem como possibilitar a interação entre diferentes grupos de pesquisa.

Com a presença de mais de 300 participantes, o encontro contou, em seu primeiro dia, com mesas-redondas e palestras com temas diversos, tais como métricas alternativas de publicação, oportunidades de inovação na indústria, empreendedorismo, entre outros, além da exposição de trabalhos em formato de pôster.

No segundo dia, foram realizados workshops e oficinas voltados ao aprimoramento da escrita e da apresentação de projetos e ao envolvimento colaborativo entre áreas como Networking & Proposal Writing que buscou impulsionar a formação de redes. Já as Oficinas de Design Thinking tiveram como objetivo potencializar a colaboração e o desenvolvimento de projetos interdisciplinares por meio da abordagem design thinking.

O CEPID-CeMEAI teve um estande no evento e foi representado pelo pesquisador Antonio Castelo Filho e o Gestor de Educação e Difusão do Conhecimento, Gustavo Blengini Faria.

“O evento foi uma excelente oportunidade para mostrarmos a este público específico o trabalho de pesquisa, educação e difusão que realizamos de forma estruturada e similar a grandes centros internacionais que também promovem conhecimento e desenvolvimento com a matemática”, comentou Gustavo.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Página 1 de 9