Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Artigo publicado no Sensors apresenta novas formas de predizer a pandemia

Trabalho dos autores do Info Tracker combina dados e projeções, incluindo perspectiva de vacinação

 

sp 2

Regiões do estado de São Paulo (a) e da região metropolitana (b) foram divididas para combater a pandemia

 

Desde o início da pandemia, pesquisadores do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) unem esforços para contribuir no controle da Covid-19. Um dos modelos de maior repercussão foi a ferramenta Info Tracker, que monitora o avanço da doença e utiliza matemática e inteligência artificial para projetar o número de infecções, óbitos e pacientes recuperados no estado de São Paulo e demais regiões do Brasil.

A plataforma que está orientando jornalistas, profissionais da área de saúde, órgãos governamentais, entre outros, tem passado por constantes evoluções e originou uma recente publicação no periódico Sensors. Denominado Towards Providing Effective Data-Driven Responses to Predict the Covid-19 in São Paulo and Brazil e desenvolvido em colaboração pelo cientista da computação, Fabio Amaral (Unesp/Presidente Prudente), pelos pesquisadores Wallace Casaca (Unesp/Rosana), Cassio Oishi (Unesp/Presidente Prudente) e pelo diretor do CeMEAI, José Alberto Cuminato (USP/São Carlos), o artigo é mais uma contribuição matemática online de acesso gratuito envolvendo a coleta e exploração de dados de séries temporais da Covid-19.

“Este trabalho apresenta uma ferramenta computacional que combina dados atualizados da Covid-19 para gerar projeções dos novos casos de infectados e óbitos, além da taxa de transmissão do vírus por região do estado de São Paulo e do Brasil. A plataforma computacional, que está disponível ao público em www.spcovid.net.br, pode ser utilizada para nortear as ações do poder público como, por exemplo, o gerenciamento hospitalar, no contexto das ocupações em enfermarias e UTIs. Vale destacar ainda que, de acordo com os resultados do artigo, a metodologia também apresentou resultados robustos para as projeções das demais regiões do Brasil, além de outros países como Portugal, Itália e Ucrânia. É importante pontuar também que o modelo pode ser estendido com a incorporação dos efeitos da vacinação na redução da taxa de contágio, fornecendo assim mais informações à população sobre o controle da pandemia”, explicou Cássio Oishi.

Wallace Casaca conta que o artigo propõe um novo método baseado em dados de previsão, combinando o modelo epidemiológico matemático chamado Susceptível-Infeccioso-Recuperado-Falecido com técnicas de Inteligência Artificial para melhor ajustar os parâmetros do modelo a fim de prever infecções, recuperações, mortes e reprodução viral. “Mostramos neste artigo que o preditor obtido a partir da nossa metodologia é capaz de lidar com amostras de dados mal comportadas ao mesmo tempo em que fornece previsões acuradas para os próximos 10 dias futuros”, disse.

“A publicação traz contribuições importantes como o uso da Inteligência Computacional como estratégia de customização de modelos epidemiológicos estritamente matemáticos, o que torna viável a obtenção de predições mais acuradas e compatíveis com a realidade de cada região do estado e do país, respeitando a dinâmica de contágio e evolução da pandemia nessas regiões. Outro avanço explorado no trabalho foi a criação de um mecanismo sensível à identificação de amostras mal condicionadas nos dados, as quais poderiam refletir algum represamento ou possíveis atrasos na atualização dos dados”.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira – Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

CeMEAI realizará Escola de Matemática Aplicada e abre inscrições

Oportunidade para que alunos vivenciem problemas reais da indústria

 

V ema

Esta será a 5ª edição da Escola de Matemática Aplicada do CeMEAI. Foto tirada antes da pandemia.

 

A Escola de Matemática Aplicada é um evento organizado pelo CEPID-CeMEAI que tem como objetivo apresentar um conjunto de técnicas matemáticas e de modelagem para problemas reais onde os alunos possam vivenciar experiências teóricas e práticas na semana que antecede o Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais - que neste ano, será entre os dias 22 e 26 de março.

Também no formato online, ocorrerá a quinta edição da Escola, entre os dias 15 e 19 de março. As informações e inscrições estão no site do evento.

Entre os cursos oferecidos nesta edição estão: Redes Bayesianas e Aplicações, ministrado pelo Prof. Anderson Ara, da UFBA e Despacho hidrotérmico de curto prazo: modelagem matemática e pacote UNITOY, com os Profs. Paulo da Silva e Silva (Unicamp), Claudia Sagastizábal (Unicamp), Pablo Luna (UFRJ) e Mikhail Solodov (IMPA).

Em breve, serão abertas inscrições também para o curso: Otimização Multicritério, Modelos Causais e Aplicações, com os Profs. Alexandre Delbem e Carlos Dias Maciel (EESC-USP).  

O público-alvo são alunos de pós-graduação e o evento também tem como objetivo ser um treinamento para o workshop. “Na Escola são apresentados problemas reais já estudados em ocasiões anteriores para os quais se tem uma boa base de conhecimento e os alunos trabalham durante uma semana, guiados pelo tutor na solução ou estudo desses problemas. Com isso, espera-se que esses alunos estejam mais bem preparados para o workshop a seguir e possam contribuir de maneira efetiva para a solução dos problemas reais a serem trabalhados com as indústrias”, comentou José Alberto Cuminato, diretor do CeMEAI.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira – Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Capacite-se na USP: MBA em Segurança de Dados prorroga inscrições até 15 de março

Curso é a distância e tem duração de um ano

 

security

 

Profissionais com formação superior em ciência da computação, engenharias, análise e desenvolvimento de sistemas, sistemas de informação e áreas correlatas ganharam mais uma oportunidade de se inscrever no primeiro MBA em Segurança de Dados da USP. As inscrições para o processo seletivo foram prorrogadas até o próximo dia 15 de março.

Esta será a primeira turma do curso, que é o pioneiro da área a ser oferecido a distância por uma universidade pública brasileira. Todas as aulas são online e os alunos só precisam se apresentar presencialmente para a prova final e a apresentação do projeto desenvolvido durante os 12 meses de duração do MBA.

Os principais focos do curso são a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), blockchain, pentest e inteligência artificial aplicada em Segurança de Dados. Além de se especializarem nas disciplinas, os alunos têm a oportunidade de resolver, durante o curso, um problema real da empresa onde trabalham, sempre com o apoio dos professores e dos monitores do MBA.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 15 de março pelo site do MBA em Segurança de Dados: cemeai.icmc.usp.br/MBASD.

 

Investimento e bolsas de estudo

O MBA em Segurança de Dados conta com 200 vagas – 10% delas para bolsistas integrais. Todos os candidatos devem realizar o pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$500,00. Os candidatos aprovados no processo seletivo terão ainda a taxa de matrícula (R$850,00) e as 12 mensalidades do curso (R$1250,00 cada).

Os detalhes do oferecimento de bolsas estão descritos no edital completo do curso, que consta no site do MBA, assim como as informações do corpo docente, as ementas das disciplinas e os critérios de seleção dos aprovados.

 

mba sd

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Especialista em segurança digital apresenta live sobre fraudes eleitorais

Professor da UFABC é o convidado do evento do MBA em Segurança de Dados da USP

 

aviso live 2

 

Depois de promover apresentações sobre o impacto dos recentes vazamentos de dados no Brasil para empresas e sociedade e a atuação da inteligência artificial na detecção desses vazamentos, o MBA em Segurança de Dados da USP organiza mais um evento. O assunto da vez são as fraudes eleitorais.

Na próxima quinta-feira (18), às 19h, o professor Mario Gazziro, da Universidade Federal do ABC (UFABC) e membro do corpo docente do MBA, apresentará a palestra “Detecção de fraudes eleitorais digitais”, que vai detalhar dois métodos quantitativos para essa detecção: a polêmica Lei de Benford (aplicada também a casos fiscais) e a Análise de Co-ocorrência de Mapas de Calor. Uma abordagem prática será apresentada para aplicação dessas técnicas em casos fiscais e eleitorais.

O evento será transmitido pela plataforma Zoom, em zoom.us/j/96513373443, e também na página do MBA em Segurança de Dados no Facebook. Qualquer interessado pode participar da live e interagir com perguntas e comentários durante a apresentação.

 

Inscrições para o MBA se encerram hoje

Profissionais com formação superior em ciência da computação, sistemas de informação, engenharia e áreas correlatas têm até às 23h59 de hoje (15) para se inscrever no processo seletivo da primeira turma do MBA em Segurança de Dados da USP. O edital completo e o link para as inscrições estão disponíveis no site do MBA: cemeai.icmc.usp.br/MBASD.

 

Sobre o MBA em Segurança de Dados

O MBA em Gestão de Segurança de Dados, promovido pelo ICMC com apoio do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), é o primeiro curso à distância da área oferecido por uma universidade pública, e conta com a chancela da USP para proporcionar uma formação de qualidade com o melhor aporte docente disponível na área de segurança de dados.

Durante os 12 meses do curso, os alunos têm uma oportunidade única e muito interessante: desenvolver soluções para problemas reais de suas empresas, com apoio de mentores e especialistas. Assim, além da capacitação teórica e prática na área de segurança de dados, o trabalho pode trazer grandes benefícios à empresa em que os alunos atuam e, consequentemente, a suas carreiras.

As inscrições estão abertas até 15 de fevereiro no site do curso: cemeai.icmc.usp.br/MBASD.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CeMEAI abre inscrições para Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais

IMPA é parceiro na organização da 6ª edição do evento que será online e em março

 

banner vi workshop4 1

 

O Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais organizado pelo Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) chega à sua sexta edição e será realizado entre os dias 22 e 26 de março, deste ano, em parceria com o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).  

Diante de um cenário incerto de início de pandemia, em 2020, o workshop não ocorreu e está de volta no formato online.  As inscrições estão abertas para os interessados em participar deste modelo inovador de evento que propicia um elo entre os profissionais das ciências matemáticas, estatística, computação e o setor produtivo.

Durante uma semana, grupos de trabalhos formados por alunos, professores e profissionais da indústria buscam alternativas para avançar ou até solucionar problemas reais da indústria. As empresas e desafios já foram selecionados. Os organizadores trabalham para que o novo formato mantenha os resultados positivos obtidos em todas as edições anteriores.

“Claro que a interação entre as pessoas é crucial nesse modelo de evento, no entanto, como no ano passado já não foi realizado, não poderíamos mais esperar e correr o risco de perder o ritmo do workshop. Dessa forma, resolvemos que será a distância e isso implica mudanças para que possamos manter a comunicação entre as pessoas o mais efetiva possível, porque o networking gerado nessa semana é um dos pilares”, comentou o diretor do CEPID-CeMEAI, José Alberto Cuminato.

Ainda segundo ele, os coordenadores estão empenhados em criar as condições para que as salas- via zoom- mantenham as atividades atrativas e dinâmicas. “Estamos muito confiantes que podemos manter os resultados esperados pelos alunos e empresas e que poderemos até nos surpreender positivamente pelo novo formato online. Vamos avaliar esses resultados no pós-evento e poderemos até fazer novas versões temáticas dessa maneira, uma vez que há ganhos em logística e custos, por exemplo”.

Cuminato falou ainda sobre a novidade de ter o IMPA na organização conjunta. “A relação com o IMPA na organização de eventos foi experimentada no ano passado no Workshop Matemática e Indústria e ganham os dois lados, eles porque se interessam nessa aproximação da matemática aplicada na indústria, que é o nosso know-how, e nós, do CeMEAI, sabemos que estaremos tendo ao nosso lado a participação de alunos da melhor qualidade. O IMPA tem uma credibilidade enorme no Brasil e podemos colaborar porque começamos com esse modelo internacional de workshop há seis anos e temos experiência e grande acesso à comunidade da matemática aplicada”, finalizou.

O Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais é voltado a profissionais do setor produtivo e de outras áreas do conhecimento, pesquisadores em matemática, estatística e computação e áreas correlatas, estudantes de pós-graduação e alunos do último ano de bacharelado em ciências matemáticas.

Petrobras, John Deere e Esalq/USP, GPP Esalq/USP, Kinea/Itaú, Stepwise, CCEE, Eletrobras e Radix já confirmaram participação.

 

6 wsmpi

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Sobre o IMPA

O Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) é uma unidade de ensino e pesquisa qualificada como Organização Social vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e ao Ministério da Educação (MEC).

Desde seu início, em 1952, o IMPA teve por missão o estímulo à pesquisa científica, a formação de novos pesquisadores e a difusão e aprimoramento da cultura matemática no Brasil. Essas atividades, vinculadas entre si, visam promover o conhecimento da matemática, fundamental ao desenvolvimento das ciências e da tecnologia em geral, por sua vez essencial para o progresso econômico e social do país.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

MBA em Segurança de Dados da USP recebe inscrições até o próximo dia 15

Curso conta com aulas 100% online

 

mba sd

 

Quem busca se aprimorar na área de Segurança de Dados tem uma oportunidade única até a próxima segunda-feira (15). Oferecido pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos, o MBA em Segurança de Dados da USP está nos últimos dias de inscrições abertas.

O curso é o primeiro da área a ser oferecido a distância por uma universidade pública e conta com a chancela da USP para proporcionar uma formação de qualidade com o melhor aporte docente disponível.

Os principais focos do curso são a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), blockchain, pentest e inteligência artificial aplicada em Segurança de Dados. Além de se especializarem nas disciplinas, os alunos têm a oportunidade de resolver, durante o curso, um problema real da empresa onde trabalham, sempre com o apoio dos professores e dos monitores do MBA.

O programa é voltado para profissionais com formação superior em ciência da computação, engenharia, sistemas de informação e áreas correlatas. Os alunos terão acesso às aulas de forma remota e só precisarão se apresentar presencialmente para a prova final e a apresentação do projeto desenvolvido durante o curso.

As inscrições podem ser realizadas até às 23h59 do próximo dia 15 pelo site do MBA em Segurança de Dados: cemeai.icmc.usp.br/MBASD.

 

Investimento e bolsas de estudo

O MBA em Gestão de Segurança de Dados conta com 200 vagas – 10% delas para bolsistas integrais. Todos os candidatos devem realizar o pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$500,00. Os candidatos aprovados no processo seletivo terão ainda a taxa de matrícula (R$850,00) e as 12 mensalidades do curso (R$1250,00 cada).

Os detalhes do oferecimento de bolsas estão descritos no edital completo do curso, que consta no site do MBA, assim como as informações do corpo docente, as ementas das disciplinas e os critérios de seleção dos aprovados.

 

Lives com especialistas

O MBA em Segurança de Dados da USP tem organizado palestras semanais a respeito dos temas oferecidos durante as disciplinas. Na última semana, o professor Pedro Henrique Gomes, que faz parte do corpo docente do MBA, falou sobre o impacto do megavazamento de dados que aconteceu há algumas semanas para empresas e a sociedade em geral. A íntegra está disponível na página do curso no Facebook.

A próxima apresentação será nesta quinta-feira (11), às 19h. O tema da vez é a utilização de inteligência artificial na detecção de vazamentos e o palestrante é o professor Daniel Macêdo Batista, do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP e também do MBA em Segurança de Dados.

O evento é gratuito e aberto ao público, que pode interagir com perguntas e comentários durante a apresentação. O link para acesso ao webinar é zoom.us/j/94101429061.

aviso live1

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Palestra gratuita aborda a inteligência artificial na detecção de vazamentos de dados

Live com professor do IME/USP será nesta quinta-feira (11)

 

aviso live1


Depois de promover uma
palestra sobre os recentes vazamentos de dados no Brasil, o MBA em Segurança de Dados da USP organizará mais um evento online e gratuito. O assunto da vez são as possibilidades de utilizar a inteligência artificial para detectar esses vazamentos. 

A live será com o professor Daniel Macêdo Batista, do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP. Será apresentada uma visão geral de como ataques de vazamento de dados têm sido arquitetados, desde a busca por vulnerabilidades que permitam um vazamento até o sucesso do ataque, e como técnicas de inteligência artificial podem ser usadas para a detecção automatizada, e preferencialmente antecipada, desses ataques. Alguns dos maiores vazamentos de dados da história serão usados para ilustrar as dificuldades em antecipar esse tipo de ataque. A garantia da privacidade dos usuários no processo de detecção também será destacada.

“Inteligência artificial na detecção (antecipada) de vazamentos de dados” terá início às 19h desta quinta-feira (11) e poderá ser acompanhada pela plataforma Zoom, no link https://zoom.us/j/94101429061, ou pela página do MBA em Segurança de Dados no Facebook. Não é necessária inscrição prévia e a live é gratuita para todos os interessados, que poderão interagir com a transmissão enviando perguntas e comentários.

 

Sobre o MBA em Segurança de Dados

O MBA em Gestão de Segurança de Dados, promovido pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos com apoio do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), é o primeiro curso à distância da área oferecido por uma universidade pública, e conta com a chancela da USP para proporcionar uma formação de qualidade com o melhor aporte docente disponível na área de segurança de dados.

Durante os 12 meses do curso, os alunos têm uma oportunidade única e muito interessante: desenvolver soluções para problemas reais de suas empresas, com apoio de mentores e especialistas. Assim, além da capacitação teórica e prática na área de segurança de dados, o trabalho pode trazer grandes benefícios à empresa em que os alunos atuam e, consequentemente, a suas carreiras.

As inscrições estão abertas até 15 de fevereiro no site do curso: cemeai.icmc.usp.br/MBASD.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Vazamento de dados é tema de live com especialista nesta quinta-feira

Evento promovido pelo MBA em Segurança de Dados da USP abordará as recentes exposições de dados pessoais no Brasil

 

Impacto do vazamento de dados para empresas e a sociedade

 

Na última semana, um vazamento massivo de dados no Brasil foi responsável pela exposição de informações de mais de 223 milhões de brasileiros – número maior até que a própria população do país, já que também contém dados de pessoas falecidas.

Nesse contexto, vem à tona a discussão sobre a segurança de dados digitais. Como se proteger? O que esse tipo de vazamento pode causar para as pessoas? Como as empresas responsáveis serão investigadas?

Todas essas dúvidas serão abordadas na palestra “Impacto do vazamento de dados para empresas e a sociedade”, organizada pelo professor Rodolfo Meneguette, coordenador do MBA em Segurança de Dados do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos.

O evento será realizado na próxima quinta-feira (4) às 19h e terá como convidado o pesquisador Pedro Henrique Gomes, que possui larga experiência com sistemas de comunicações móveis e desenvolvimento de sistemas baseados em Internet das Coisas e marketplace de dados. Atualmente, trabalha com padronização de sistemas de gestão e otimização de redes 5G e pesquisa arquiteturas baseadas em dados para a futura geração de redes móveis (6G).

A palestra discutirá os impactos dos vazamentos nas empresas, principalmente em relação às normas de segurança e às atualizações na Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), e também para os usuários que são vítimas dessa exposição. Além disso, apresentará aspectos históricos sobre privacidade de usuários, como a LGPD afeta o tratamento de dados das empresas e qual será o impacto futuro das novas leis no uso de novas tecnologias.

O webinar será aberto a qualquer interessado e também responderá a perguntas do público. Para acompanhar e interagir com a apresentação, basta acessar este link no horário previsto para o evento: zoom.us/j/96307533229.

 

Sobre o MBA em Segurança de Dados

O MBA em Gestão de Segurança de Dados, promovido pelo ICMC com apoio do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), é o primeiro curso à distância da área oferecido por uma universidade pública, e conta com a chancela da USP para proporcionar uma formação de qualidade com o melhor aporte docente disponível na área de segurança de dados.

Durante os 12 meses do curso, os alunos têm uma oportunidade única e muito interessante: desenvolver soluções para problemas reais de suas empresas, com apoio de mentores e especialistas. Assim, além da capacitação teórica e prática na área de segurança de dados, o trabalho pode trazer grandes benefícios à empresa em que os alunos atuam e, consequentemente, a suas carreiras.

As inscrições estão abertas até 15 de fevereiro no site do curso: cemeai.icmc.usp.br/MBASD.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

FAPESP aprova Núcleo de Inteligência de Dados para gerenciamento de Cidades e Segurança

NInDa nasce como uma spin-off do CeMEAI e terá sede no ICMC/USP São Carlos 

 

ninda

 

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) acaba de aprovar a criação do Núcleo de Inteligência de Dados para o Gerenciamento de Cidades e Segurança (NInDa), tornando-se um dos Núcleos de Pesquisa Orientada a Problemas em São Paulo (NPOP-SP).

O projeto nasce como uma spin-off do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) e tem como sede o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos.

De estudo científico a Núcleo de Pesquisa, o trabalho que há vários anos se dedica a entender os problemas da criminalidade em São Paulo, agora terá financiamento de cinco anos e suporte específico para ampliar a criação de soluções no desenvolvimento de cidades sustentáveis e inteligentes, por meio da resolução de problemas dentro do eixo de segurança pública.

“Criar condições e mecanismos que conectem cientistas, agentes governamentais de segurança pública e a iniciativa privada em um ambiente colaborativo e envolvente, abordando os problemas da segurança pública de forma ampla e inovadora por meio de ferramentas baseadas em técnicas de ciência de dados e inteligência artificial é a principal missão do Núcleo. A formação de recursos humanos altamente qualificados e capazes de desenvolver novas metodologias voltadas para prevenção e redução de crimes também é componente importante do NInDa, trazendo assim grande benefício para a sociedade”, explicou o coordenador do Núcleo e pesquisador do CeMEAI, Luís Gustavo Nonato.

nonato

Luis Gustavo Nonato é pesquisador do CeMEAI e professor do ICMC/USP

O NInDa é composto por pesquisadores especialistas em ciência de dados, inteligência artificial, monitoramento urbano, segurança pública, cidades inteligentes e IoT, caracterizando uma equipe qualificada e multidisciplinar. Entre os principais parceiros estão o Centro Universitário Facens - Sorocaba, SP, Secretaria Municipal de Segurança Pública da Prefeitura de São Carlos, SP, Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e o Núcleo de Estudo da Violência - USP / São Paulo. Pela iniciativa privada, a empresa Splice Indústria, Comércio e Serviços é parceira e como órgão não governamental, a Fundação Tide Setúbal.

“Os parceiros da iniciativa privada e dos órgãos de governo formam o elo entre a academia e os problemas reais de segurança pública que serão abordados. Desta forma, a principal característica no Núcleo é o foco na solução de problemas reais de segurança, criando ainda condições para que as soluções desenvolvidas sejam de fato empregadas pelos parceiros de modo a viabilizar, em primeiro lugar, a concepção de ações preventivas que inibam a atividade criminosa”.

Ainda segundo o coordenador Luís Gustavo Nonato, metodologias desenvolvidas no contexto de cidades inteligentes podem auxiliar estudos de fenômenos ligados ao problema da criminalidade. “De particular interesse são os sistemas de monitoramento urbano que vêm sendo construídos no contexto de cidades inteligentes, os quais são capazes de capturar, direta ou indiretamente, informações climáticas, de mobilidade urbana, iluminação, vegetação urbana, dentre outras. Fatores urbanos como a proporção de edifícios residenciais, comerciais e industriais, presença de bares e restaurantes, fluxo de pessoas, presença de parques e praças, fatores climáticos, além, é claro, das condições socioeconômicas influenciam fortemente no padrão e na dinâmica do crime em cada localidade”, disse.

O projeto busca apresentar soluções e alternativas inovadoras para esse cenário, visando ao desenvolvimento de ferramentas inteligentes que viabilizem a análise conjunta de todos os dados, propondo soluções de baixo custo para a captura de dados e análise preditiva de crimes, além do armazenamento adequado de tais dados de modo a viabilizar seu acesso de forma otimizada pelos parceiros do projeto. “Outro objetivo é a identificação de padrões para a predição de diferentes tipos de crime, como roubo de transeuntes, roubo de carro e roubo de carga. Tendo como base métodos de Inteligência Artificial e Ciência de Dados, os métodos propostos darão subsídios à confecção de políticas públicas baseadas em evidências, auxiliando no planejamento de ações de policiamento preventivo”, disse.

 

Sistema já auxilia no combate à criminalidade em áreas urbanas

O projeto iniciado em 2016 já apresenta resultados e ferramentas computacionais. Por intermédio de uma parceria com o Núcleo de Estudos da Violência (NEV), os pesquisadores puderam ter acesso a uma grande quantidade de dados sobre crimes na capital paulista que deram origem a um conjunto de ferramentas que possibilitam identificar padrões de crime ao longo do tempo em regiões da cidade, verificando os que mais prevalecem em termos quantitativos, entre outras variáveis.

Recentemente, o trabalho foi veiculado na Agência Fapesp em reportagem explicando a tecnologia. O CeMEAI, neste vídeo, também mencionou pesquisa relacionada que visa entender a relação entre a criminalidade e infraestrutura no entorno dos grupos de escolas para poder ajudar os formuladores de políticas públicas em suas decisões.

Esse trabalho resultou em um convênio com a Secretaria de Segurança Pública de São Carlos que utilizará a ferramenta no combate à criminalidade

“Agora, com a aprovação do NInDa, teremos um grande incentivo para desenvolvimento de outras parcerias e convênios. Seremos um polo de formação de recursos humanos capacitados a empregar e desenvolver tecnologias baseadas em ciência de dados e inteligência artificial para solução de problemas de segurança pública”, concluiu Nonato.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Workshop apresenta soluções do MBA em Ciências de Dados

Alunos defenderam TCCs e público acompanhou as exposições

 

tccs mba

Utilização de aprendizado de máquina para avaliar risco de irregularidades em políticas públicas, um modelo que classifica e melhora processos de impressão na indústria gráfica, classificação de lesões dérmicas para diagnóstico prematuro de melanomas, separação automática de lixo reciclável com Inteligência Artificial. Estas e outras tantas soluções são resultado do primeiro MBA em Ciências de Dados oferecido pelo Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) e pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC/USP).

No sábado (16), foi realizado o workshop de defesas dos TCCs de 142 alunos. Online e simultaneamente, os trabalhos foram apresentados e avaliados pelos orientadores e professores convidados. Também foi grande a participação do público que teve autorização para assistir as apresentações dos trabalhos de maior interesse.

Com coordenação do Prof. Francisco Louzada Neto, o curso foi o primeiro da área a ser oferecido no modelo a distância por uma universidade pública e, durante um ano, trouxe aos participantes fundamentos de ciênciasde dados, metodologias e disciplinas desenvolvidas especialmente para suprir uma demanda de vários segmentos do mercado perante a nova era da informação digital.

No decorrer do curso, os alunos também foram preparados para criar estes projetos que desenvolvessem suas habilidades teóricas e práticas. O que foi apresentado no workshop, em sua maioria, discutiu problemas reais das empresas que a turma atua, fechando assim, um ciclo que aproxima a academia do mercado de trabalho.

E embora fosse destinado a candidatos que tivessem formação universitária em ciência da computação, economia, administração, engenharia, estatística, sistemas de informação e áreas correlatas, Paulo Fernandes Sanches Junior, advogado, foi um dos aprovados na seleção.

Paulo exerce a profissão em Belo Horizonte e conta que nunca tinha trabalhado com ciências de dados, decidiu aceitar o desafio por achar que sua área precisa de muitos ganhos tecnológicos. “Já me matriculei com a intenção de desenvolver um projeto que pudesse classificar sentenças judiciais”, disse. “O direito é exercido da mesma forma há muitos anos, é recente, por exemplo, a digitalização dos processos. Nossos clientes entram com ações e não sabemos nada sobre o que pode acontecer, quais são as chances de ganhar, perder, então, com esse modelo desenvolvido no curso, eu consigo extrair padrões que podem minimizar as perdas. Podemos antes de ingressar com uma ação ter uma previsão das chances de vencer, calcular possíveis condenações, indenizações, enfim, estudamos a probabilidades para tomada de decisões. Por não ser da área, eu me dediquei muito a entender o conteúdo, já tenho condições de aplicar o modelo, mas nesse momento, estou trabalhando em criar uma base de dados robusta para que a tecnologia seja implantada e disseminada para várias áreas do direito. A ideia é, no futuro, criar uma plataforma onde o próprio cliente possa acessar e consultar quais seriam suas chances de ganhar ou não uma ação, garantir também que o consumidor não desista de ter seus direitos assegurados por falta de padrões reconhecidos nas decisões judiciais”, falou Paulo.

Ele foi orientado pela professora Solange Oliveira Rezende, do ICMC/USP-São Carlos. “O Paulo deu um grande exemplo de determinação e superação. O que mais o favoreceu foi o desejo dele de ter ferramentas tecnológicas na área que atua, levar inovação digital para o universo profissional dele que necessita desses recursos. A dificuldade que ele teve nas disciplinas foi superada pela facilidade em se relacionar, humildade em perguntar e vontade de aprender. Importante a gente lembrar que todos os participantes estavam num mesmo barco, buscando os melhores recursos para trazer algo novo para o seu trabalho. Orientei também uma aluna, a Flavia Lemos Sampaio Xavier, que até já foi premiada pelo resultado aplicado que obteve no MBA. Enfim, a orientação a esses projetos traz problemas novos para a academia. E a relação não encerra com a apresentação do TCC, são abertos caminhos de parcerias futuras. Isso é muito interessante porque nós atingimos o nosso objetivo como formadores de recursos humanos de qualidade e essas defesas trazem aos alunos a visão de etapa concluída, um novo olhar na vida profissional deles”.

A professora doutora em Estatística Cibele Russo comentou sobre a qualidade dos trabalhos de conclusão. “ Muitos com contribuições metodológicas para resolver problemas reais de ciências de dados, com desafios de diversas áreas: financeira, industrial, comercial, biológica, educacional, entre muitas outras. Ficou muito claro o amadurecimento dos alunos após um ano de muita dedicação ao MBA, com grande contribuição para a solução dos problemas que atacaram. Uma satisfação para mim poder presenciar a conclusão desses trabalhos ”, comentou.

“Os trabalhos de conclusão de curso são um passo importante na formação dos alunos, pois eles podem colocar em prática o conhecimento adquirido durante a graduação. Além disso, tenho notado, que cada vez mais, muitos alunos que desenvolvem o TCC têm uma visão empreendedora e buscam, com o TCC, colocar algum produto novo no mercado. Por exemplo, recentemente orientei alunos interessados em novos métodos de diagnóstico de doenças, análise do mercado financeiro e comércio online. Outros, apresentam uma preocupação social bastante grande, como alunos que desenvolveram estudos para melhorar a segurança na gestão em grupos de risco, modelagem e estudo de epidemias em nossa sociedade ou mesmo propagação de informações de informações falsas no Twitter. O TCC é uma ótima oportunidade para o aluno aprimorar suas habilidades, bem como prepara-lo para o mercado de trabalho e ajudar nossa sociedade, que ainda necessita de estudos, recursos e dispositivos que podem ser facilmente desenvolvidos por nossos alunos. É uma espécie de mutualismo, onde todos ganham, alunos, docentes e nossa sociedade” opinou Francisco Rodrigues que compõe o corpo docente do MBA.

Com o sucesso da primeira turma e a grande procura, o curso foi expandido em 2021, oferecendo 280 vagas. A seleção já ocorreu e as aulas iniciam no fim de janeiro.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira – Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Página 1 de 57