Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

A matemática que traz resultados para indústrias de móveis

Pesquisa auxilia no problema de corte e aproveitamento dos painéis de madeira

 

Um dos problemas operacionais das empresas de pequeno e médio porte fabricantes de móveis é o corte de painéis retangulares de madeira mantidos em estoques em retângulos menores de acordo com uma demanda pré-especificada, um problema conhecido como o problema do corte de estoque bidimensional.

O tema foi atacado pela pesquisadora do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) Maria do Socorro Nogueira Rangel, do Departamento de Matemática Aplicada da Unesp de São José do Rio Preto. Ela coordena uma pesquisa que visa contribuir com a iniciativa de aumentar a produtividade e a qualidade da indústria moveleira.

Para chegar até o modelo que apresentasse as melhores soluções foram analisados padrões de corte adotados pela fábrica que participou da pesquisa e foi proposto um algoritmo para a geração de um conjunto de padrões de corte, mesclando adaptações a procedimentos clássicos da literatura com soluções novas e inovadoras.

Uma versão web do sistema já está em funcionamento e pode ser acessado de forma pública neste link.

“Testes apontaram economia por produto de até 3% nos cortes, no entanto, o que queremos é facilitar o processo de decisão destas empresa no que se refere ao problema de otimização combinatória porque o número de soluções possíveis é muito alto. Estas decisões muitas vezes são feitas de forma manual e o sistema contribui com mais agilidade e soluções eficientes”, comentou a pesquisadora.

Assista também ao vídeo sobre a pesquisa:

 

A matemática que traz resultados para indústrias de móveis

As pequenas e médias empresas que fabricam móveis geralmente encaram um problema operacional no processo: cortar os painéis retangulares de madeira em retângulos menores, de acordo com a demanda. Uma pesquisa coordenada por uma pesquisadora do CEPID - CeMEAI busca aumentar a produtividade e a qualidade desse setor da indústria. Conheça o trabalho: https://goo.gl/JfRQNW

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quinta-feira, 2 de agosto de 2018

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

A figura da mulher na sociedade

Rede Vida

 

A figura da mulher passou de elemento secundário para algo extremamente importante na sociedade atual, muitas vezes, exercendo papel de protagonista. No entanto, ainda existem heranças históricas. E mesmo com mulher acumulando tarefas, exercendo diversas funções, ainda assim, existem casos de salários e cargos desiguais.

 

CLIQUE AQUI para assistir à reportagem!

Oficina que aborda a teoria dos grafos é levada a escola de Ibitinga

Apoio é do CeMEAI e do Programa Embaixadores da Matemática IME/USP

 

socorro2socorro1

 

Abordar a Teoria dos Grafos de forma simples, permitindo a aplicação de atividades divertidas e dinâmicas, a fim de estimular o interesse dos alunos no estudo de Matemática é o principal objetivo do projeto "Matemática Discreta: Modelando a Realidade", coordenado pela professora Maria do Socorro Nogueira Rangel, do Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE) da UNESP em São José do Rio Preto.

A atividade proposta conta com o apoio do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) e do Programa Embaixadores da Matemática do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP em São Paulo, tem caráter interdisciplinar e consiste em determinar um roteiro de viagem que inclua 20 cidades brasileiras.

No último dia 23 de setembro, a cidade escolhida foi Ibitinga, no interior de SP. Participaram da Oficina cerca de 40 pessoas (alunos e professores de matemática) do ensino fundamental e médio.

As atividades se basearam no “Jogo de Hamilton” (Icosian Game, ou A Voyage round the world) que é trazido para o contexto brasileiro e “O Problema do Caixeiro Viajante”.

A professora Socorro explica que, inicialmente, foi feita a projeção e entrega de um mapa do Brasil, exibindo a cidade de Ibitinga e outras 19 cidades brasileiras (capitais de estados). “Na sequência, o problema é enunciado: encontrar um roteiro de viagem que, partindo de uma das cidades, inclua as outras 19 cidades apenas uma vez e retorne ao ponto de partida”.

Materiais de apoio são entregues aos alunos que aprendem conceitos básicos de Teoria dos Grafos: circuitos hamiltonianos, valor de um circuito, entre outros.

“Para concluir, fizemos uma breve discussão sobre a importância da Teoria dos Grafos na solução de outros problemas do dia a dia”, comentou Socorro.

Ainda segundo a professora a Teoria dos Grafos não está incluída no ensino fundamental e médio e em geral, não faz parte do currículo dos cursos de licenciatura em Matemática. “A reação positiva dos alunos foi muito acima da nossa expectativa. Trata-se de uma escola diferenciada, tanto em termos didáticos como administrativos. Durante a oficina pudemos perceber o vínculo dos alunos com as professoras de matemática e a concentração total para realizar as atividades propostas”.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Semana de Química Ambiental do IBILCE terá pré-lançamento de livro sobre educação

Obra conta com a participação de pesquisadora do CeMEAI

livro

Na próxima terça-feira (17), o Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE) da UNESP em São José do Rio Preto receberá o pré-lançamento do livro “Espaços Museológicos e Educação Formal”, organizado pelo professor Elso Drigo Filho. O pré-lançamento faz parte da programação da 13ª Semana de Química Ambiental, que será realizada entre os dias 16 e 20 de maio no IBILCE.

A obra sintetiza a experiência dos diversos autores no contexto do ensino em espaço não tradicional. O texto aborda temas ligados a Ciências, Astronomia, Física, Química, Biologia, Matemática, Jogos, Português e Literatura que refletem a vivência concreta dos envolvidos em planejar e implantar ações educacionais em um espaço museológico, o Centro Integrado de Ciência e Cultura- CICC de São José do Rio Preto. O livro representa uma parceria efetiva entre o instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas – IBILCE/UNESP, a Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto e a FAPERP – Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto.

O livro conta com um capítulo escrito pela professora do IBILCE Socorro Rangel, pesquisadora do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI). O capítulo “Espaços Museológicos e o Ensino Matemática” debate os objetivos de se construir e dar manutenção a museus de ciência, a abertura de espaços de matemática em museus de ciência e o que deve estar contido nesses espaços. Propõe, ainda, um conjunto de atividades para serem aplicadas junto a alunos do ensino fundamental, médio e superior, e também a um público mais heterogêneo.

O pré-lançamento do livro é aberto ao público e será realizado às 19h no auditório A do IBILCE. Mais informações sobre a Semana de Química Ambiental estão disponíveis no site do evento.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.