ptzh-CNenfrdeitjarues

Comunicação CeMEAI

Comunicação CeMEAI

Plataformas web sobre fake news, criptomoedas e covid-19 são apresentadas

Tecnologias foram desenvolvidas durante Mestrado Profissional do CeMEAI

 

plataforma fake news

 

Quantas vezes você já se perguntou se aquela notícia era mesmo verdadeira? A internet e redes sociais intensificaram as informações, mas também o volume de conteúdo falso ou manipulado, especialmente em assuntos relacionados à política.

O tema tem chamado cada vez mais a atenção de pesquisadores e também ganhou a atenção de um dos grupos do Mestrado Profissional em Matemática, Estatística e Computação Aplicadas à Indústria (MECAI), um curso de pós-graduação stricto sensu oferecido pelo ICMC e um dos cursos da área de educação corporativa oferecidos pelo Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI).

Nessa plataforma que pode ser acessada nesse link, a equipe criou um classificador que treinado em um conjunto de dados consegue com confiança distinguir as notícias verdadeiras das falsas. O usuário apenas precisa copiar e colar o texto que gera a dúvida no local indicado no site e obterá o resultado com precisão acima de 96%.

“O trabalho desenvolvido foi uma oportunidade de trabalhar com um tipo de problema que não é muito comum no ambiente do dia a dia de trabalho, além de criar um produto que pode gerar algum impacto na sociedade. Também a diversidade de opiniões no grupo de trabalho foi muito produtiva. O grupo era composto tanto por alunos da disciplina quanto os alunos de doutorado e pós-doutorado e cada um sempre trazia uma opinião e uma visão diferente sobre as nossas abordagens, disse Luiz Giordani do grupo que criou a plataforma para identificar fake news.

Mais do que estreitar relações entre a academia e o setor produtivo, o MECAI tem se fortalecido sobretudo como esse potencial desenvolvedor de novas tecnologias que auxiliem à população em geral.

Além dessa ferramenta para identificar fake news, outras duas plataformas web foram criadas pelos alunos do curso de Probabilidade & Estatística.

 

Antecipação do valor de mercado de criptomoedas

plataforma criptomoedas

Na plataforma web para antecipação do valor de mercado de criptomoedas o foco era em uma das grandes dificuldades de negociação das criptomoedas que se deve ao grau de volatilidade presente nessas séries de preços e do baixo conhecimento dos investidores nesse mercado. “Como os investidores contam com uma elevada exposição ao risco, grandes perdas ou ganhos podem ser gerados dependendo da posição adotada”, explicou um dos membros, Atila Ferreira Pessoa. “Dessa forma, se faz necessária a utilização de métodos matemáticos, estatísticos e computacionais refinados para determinação do momento mais adequado para entradas e saídas de posições, utilizando o histórico para entender o mercado e conseguir identificar os momentos mais adequados para tais negociações”.

 

Previsão e acompanhamento da Covid-19

plataforma covid

Outra tecnologia resultante do MECAI auxilia no acompanhamento de óbitos por Covid-19 em nível municipal. Os desenvolvedores se basearam em problemas como dificuldade de acesso aos dados referentes a evolução dos casos e óbitos e previsão do números de casos que acompanhassem os diferentes períodos da pandemia. E criaram o website que disponibiliza publicamente para cada município do Brasil o número de óbitos e taxas. Foram utilizadas duas modelagens distintas, uma com previsão de ondas a longo prazo e modelos de misturas para curto prazo. Também foi produzido um artigo científico explicando as metodologias utilizadas e resultados alcançados.

O coordenador dessa disciplina do MECAI, Francisco Louzada Neto, comentou sobre esses resultados, todos já aplicáveis e obtidos por intermédio de uma metodologia inovadora de educação corporativa. “Nós utilizamos uma metodologia baseada no PBL (Problem-based Learning) onde o foco é fazer com que o aluno passe a ser protagonista e deixe de ser um receptor de informações. No MECAI, combinamos o PBL com base nos problemas reais da indústria e sociedade, criamos para isso uma estrutura organizacional de uma empresa de consultoria onde todos os membros tem papel fundamental no desenvolvimento da tecnologia”, disse.

Louzada se mostrou satisfeito com os resultados apresentados na última edição do MECAI, uma vez que as plataformas já estão disponíveis e auxiliando a população com informações e dados confiáveis.

Para saber mais sobre o MECAI basta acessar a página.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações:

Assessoria de Comunicação do CeMEAI

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: (19) 99199-8981

MBA em Ciências de Dados da USP abre inscrições para vagas remanescentes

Aulas são 100% online e começam já neste mês

 

vagas remanescentes mba

 

A partir desta segunda-feira (3), profissionais com formação universitária em ciência da computação, economia, administração, engenharia, estatística, sistemas de informação e áreas correlatas e que desejem se aprimorar em ciências de dados têm mais uma chance de participar do processo seletivo para o MBA em Ciências de Dados oferecido pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos e pelo Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI).

A abertura do processo seletivo é referente às 50 vagas remanescentes para candidatos de ampla concorrência e ex-alunos do curso. Os aprovados farão parte da turma de 2022, que terá suas aulas iniciadas ainda neste mês de janeiro.

O curso foi o primeiro da área a ser oferecido no modelo a distância por uma universidade pública e conta com a maior equipe de cientistas da computação, estatística e matemática aplicada do Brasil.

Todas as aulas são oferecidas de forma online. Os alunos só precisam se apresentar pessoalmente para a prova final do curso e a apresentação do projeto final. Este será o terceiro ano do MBA, que já formou cerca de 140 especialistas na primeira edição e tem 270 em formação na turma atual.

Os alunos têm acesso a disciplinas sobre fundamentos de ciências de dados, metodologias estado-da-arte na área e podem criar projetos que desenvolvam suas habilidades teóricas e práticas. O MBA ainda permite que os inscritos resolvam, durante o decorrer do curso, um problema real da empresa onde trabalham, sempre acompanhados pela equipe de apoio, que tem vasta experiência em projetos que aproximam a academia do mercado de trabalho.

Os interessados devem acessar o site do MBA em Ciências de Dados até o próximo domingo (9) para realizar a inscrição. Todos os detalhes do processo seletivo, assim como as informações sobre investimento e cronograma do curso, estão disponíveis no edital completo do MBA.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin – Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI:

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Artigo mostra o impacto da pandemia na economia mundial

Diego Nascimento, autor principal da publicação é pesquisador do CEPID/CeMEAI

 

pandemia economia

 

Denominado Dynamic graph in a symbolic data framework: An account of the causal relation using COVID-19 reports and some reflections on the financial world, o artigo que tem como pesquisador principal Diego Nascimento, membro do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), está auxiliando na difícil missão de medir os impactos econômicos mundiais gerados pela pandemia.

Recentemente publicado na Chaos, Solitons & Fractals, o artigo tem como objetivo descrever o espalhamento mundial do SARS-CoV-2 através de uma estrutura complexa via grafo direcionado, que relaciona as dinâmicas das forças de seus links ao longo do tempo. O período de tempo considerado dos dados foi o primeiro semestre de 2020 e é referente à taxa de infecção diária de 214 países. Posteriormente foram analisados seus impactos e tendências nos principais índices dos mercados financeiros mundial. “Este trabalho é inovador, pois desenvolvemos um modelo grafo dinâmico para dados intervalares, com base na representação de intervalo center-range, que reduz o espaço paramétrico dessas séries temporais multivariadas de alta dimensão, visando melhor descobrir relações causais entre as regiões mundiais. Essa fusão de dados é conhecida como Symbolic Data Analysis (SDA) que visa reduzir a dimensão dos dados e permite considerar informações complexas, conservando seus padrões ocultos, por meio de variáveis simbólicas”, explica Diego.

O autor conta ainda que o trabalho agregou os países em sete regiões distintas do planeta e estimou a causalidade de influência dessas regiões. “Em um segundo momento, foi visualizado os principais índices das bolsas do mundo e seus comportamentos, observando essencialmente quando a força da COVID-19 aumentou (e suas incertezas), explicando a queda das principais bolsas financeiras e chegando ao seu apogeu no momento de maior lockdown na Europa”.

O trabalho ganha relevância quando descreve o impacto da propagação da doença (direção/sentido) com os impactos empíricos dos desempenhos dos principais índices do mercado financeiro global. Vale ressaltar que todo esse descobrimento de causalidade entre essas séries temporais multivariadas tem como base somente as informações contidas nos dados (data-driven model).

Além de Diego, que trabalha atualmente na Universidade do Atacama (UDA-Chile), participaram do desenvolvimento dessa tecnologia os pesquisadores: Bruno Pimentel, da Universidade Federal de Alagoas (UFAL); Renata de Souza, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Lilia Costa, da Universidade Federal da Bahia (UFBA); Sandro Gonçalves, da B3 financial market S.A.; e Francisco Louzada Neto, professor do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP-São Carlos e Coordenador de Transferência de Tecnologia do Centro.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações:

Assessoria de Comunicação do CeMEAI

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: (19) 99199-8981

VI Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais - Raízen

 

A Raízen participou do VI Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais, realizado pelo CEPID - CeMEAI. Confira o relato de quem participou da discussão dos problemas e acesse o relatório produzido pelos pesquisadores!

 

VI Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais - Raízen

A Raízen participou do VI Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais, realizado pelo CEPID - CeMEAI. Confira o relato de quem participou da discussão dos problemas e acesse o relatório produzido pelos pesquisadores: https://bit.ly/vi-workshop-raizen

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quinta-feira, 9 de dezembro de 2021

Tese na área de metagenômica é premiada por centro de pesquisa alemão

Trabalho do aluno Jonas Kasmanas estuda a influência das dietas no bioma humano

 

Jonas Coelho Kasmanas

 

O sequenciamento do genoma humano está pronto, no entanto, os dados gerados por estudos de sequenciamento são significativamente complexos. A falta de informação todavia não impede que as pesquisas avancem nessa área, pelo contrário: a bioinformática está em plena revolução e foi essencial, por exemplo, para o estudo, detecção e o desenvolvimento das vacinas contra o novo coronavírus.

A bioinformática é uma união de conhecimentos de diversas disciplinas, como a ciência da computação, biologia, medicina, matemática e estatística. E é também a área de pesquisa de Jonas Coelho Kasmanas, aluno de doutorado do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação, ICMC/USP-São Carlos e da Leipzig University. Ele tem orientação dos professores André Ponce de Leon Carvalho (ICMC) e Peter Stadler, na Alemanha. Sua tese, denominada Analysis and Classification of Human Microbiomes: detection of bioindicators and optimization through machine learning, teve seu primeiro capitulo publicado como HumanMetagenomeDB: a public repository of curated and standardized metadata for human metagenomes. A tese, que conta com o apoio do CEPID-CEMEAI, foi um dos seis trabalhos vencedores do Helmholtz Information & Data Science Academy HIDA – um prêmio da Helmholtz Association of German Research, a maior organização cientifica da Alemanha.

Jonas explica que o foco do trabalho submetido à premiação é a influência de diferentes dietas no microbioma humano. “É certo que possuímos mais genes das nossas comunidades microbianas do que os próprios genes humanos. No eixo intestino/cérebro há muitas perguntas que podem inclusive levar à soluções para doenças psiquiátricas”.

Ainda segundo ele, atualmente, o número de metagenomas em repositórios públicos está aumentando exponencialmente. “Esses bancos de dados permitem que os cientistas reanalisem amostras e explorem novas hipóteses. No entanto, a mineração de amostras deles pode ser um fator limitante, uma vez que os metadados disponíveis nesses repositórios são frequentemente mal anotados, enganosos e descentralizados, criando um ambiente excessivamente complexo para reanálise de amostra. O objetivo principal da nossa pesquisa é simplificar a identificação e o uso de metagenomas humanos públicos de interesse”, explica Jonas.

Uma das respostas que podem surgir do trabalho de sequenciamento desenvolvido por Jonas é nos mostrar os impactos do consumo de determinados alimentos da chamada agricultura moderna que poderia nos expor à bactérias mais resistentes aos antibióticos, por exemplo. “Nesse estudo contamos com fezes fossilizadas não expostas às mesmas bactérias, o que pode nos levar a resultados distintos sobre descobertas de doenças para quem mantêm diferentes dietas, como àquelas baseadas no consumo de carnes ou não”.

E foi com esse estudo, que é parte de sua tese, que Jonas recebeu o reconhecimento do instituto de pesquisa alemão e um prêmio em dinheiro. “Vencer esse prêmio é um importante reconhecimento. Sabemos que no exterior as pesquisas são mais valorizadas. Muitas vezes, no Brasil, nos sentimos isolados. Saber que meu trabalho chamou a atenção de uma importante associação de pesquisa como a Helmholtz é, acima de tudo, uma mostra de que o que você está descobrindo está no caminho certo, é um incentivo para me dedicar e continuar”, finalizou Jonas.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.


Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações:

Assessoria de Comunicação do CeMEAI

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: (19) 99199-8981

VI Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais - John Deere

 

A John Deere participou do VI Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais, realizado pelo CEPID - CeMEAI. Confira o relato de quem participou da discussão dos problemas e acesse o relatório produzido pelos pesquisadores!

 

A John Deere participou do VI Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais, realizado pelo CEPID - CeMEAI. Confira o relato de quem participou da discussão dos problemas e acesse os relatórios produzidos pelos pesquisadores: https://bit.ly/vi-workshop-john-deere

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

Robô para limpeza de dutos do pré-sal vence Prêmio ANP de Inovação Tecnológica

Parte da tecnologia está sendo desenvolvida pela USP/São Carlos com apoio do CeMEAI

 

Premio ANP

 

O robô Annelida foi o projeto vencedor do Prêmio ANP de Inovação Tecnológica 2020 entregue na segunda-feira (29), em cerimônia na cidade do Rio de Janeiro. O projeto ajudará a Petrobras a reduzir perdas estimadas em bilhões de reais na substituição de dutos danificados e em lucros cessantes decorrentes da operação.

Ele é resultado da união de esforços de várias equipes e Instituições de ensino e pesquisa. Há participação de membros do Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CEPID-CeMEAI): Francisco Louzada Neto, professor do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos e Coordenador de Transferência de Tecnologia do Centro, José Alberto Cuminato, também do ICMC e diretor do Centro, Vera Tomazella, professora da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Oscar Maurício Hernandez Rodriguez, professor do departamento de Engenharia Mecânica da EESC-USP. O projeto também conta com vários alunos de pós-doutorado e doutorado do ICMC, pesquisadores do SENAI de Florianópolis/SC, do SENAI de São Leopoldo/RS, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e da Petrobras.

Ele foi o melhor projeto na categoria 1, destinada a iniciativas desenvolvidas exclusivamente por Instituição Credenciada, em colaboração com Empresa Petrolífera, na área temática geral “Exploração e Produção de Petróleo e Gás”.

Esta foi a segunda edição consecutiva em que o projeto chegou à final do Prêmio concedido pela Agência Nacional do Petróleo. O prêmio refere-se ao ano de 2020, cujo cronograma foi alterado devido à pandemia da Covid-19.

Quando em operação, o robô Annelida atuará desobstruindo os dutos de petróleo extraído do pré-sal. O composto é retirado do solo a uma temperatura de 60 a 70 graus C, mas se resfria ao passar pelo oceano, em percurso de até 7 quilômetros, podendo chegar à temperatura de quatro graus. Esse resfriamento faz com que o óleo se solidifique e libere hidratos e parafinas, que aderem à parede do duto.

Veja como funciona:

 

 

A complexidade do projeto exigiu das instituições parceiras, somente na primeira fase, o desenvolvimento de 14 novas tecnologias, tais como sistemas de computação embarcada com falha segura, de lançamento para zonas classificadas por explosividade e de locomoção com autotravamento. Atualmente o projeto está na fase 2 que prevê a realização de testes em campo.

“Cada uma dessas equipes trabalha em uma parte do desenvolvimento do robô. A nossa responsabilidade é garantir a confiabilidade do Sistema (Análise de Risco), utilizando técnicas da Engenharia, Matemática Aplicada e sobretudo, Estatística”, explicou Louzada.

Sobre vencer o prêmio, Louzada comentou: “Este prêmio é um importante reconhecimento do trabalho que vem sendo desenvolvido, em uma estrutura multidisciplinar, pelo Grupo de Modelagem de Risco do CeMEAI-ICMC, junto a grupos de pesquisa do SENAI de Florianópolis/SC, do SENAI de São Leopoldo/RS e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e da Petrobras, mostrando o potencial de inovação da invenção, e que o trabalho conjunto. Sou verdadeiramente afortunado por coordenar um grupo de pesquisa tão dedicado e empenhado na condução do projeto”.

O troféu foi entregue ao representante do grupo na cerimônia. Hugo Francisco Lisboa Santos, da Petrobras. “Esse é um prêmio de não uma pessoa, mas de dezenas de pessoas trabalhando muito ao longo dos últimos anos. Nenhum país evolui sem pesquisas em desenvolvimento”, disse em seu discurso agradecendo em nome de todos pelo reconhecimento.

 

 

Membros do Grupo de Risco do projeto Annelida

Alex Leal Mota
Eder Brito
Eder Angelo Milani
Francisco Louzada
Gustavo Bochio
Jose Alberto Cuminato
Ivan Perissini
Loriz Francisco Sallum
Luis Felipe A Alegría
Oilson Alberto Gonzatto Jr
Oscar M H Rodriguez
Paulo Henrique Ferreira
Pedro Luiz Ramos
Vera Lucia D Tomazella

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Sobre o Prêmio ANP

Criado em 2014,o Prêmio tem como objetivo reconhecer e premiar os resultados associados a projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I), que representem inovação tecnológica de interesse do setor de petróleo, gás natural e biocombustíveis, desenvolvidos no Brasil por instituições de pesquisa credenciadas pela ANP, empresas brasileiras e empresas petrolíferas, com utilização total ou parcial de recursos provenientes da Cláusula de PD&I presente nos contratos de Exploração e Produção (E&P).

Em sua sétima edição, 213 resultados de projetos concorreram, dos quais participaram 6 empresas petrolíferas, mais de 40 empresas brasileiras e 90 unidades de pesquisa credenciadas. A edição 2020 contemplou cinco categorias de projetos.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações:

Assessoria de Comunicação do CeMEAI

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: (19) 99199-8981

O valor do reconhecimento de um Microsoft Research PhD Fellowship

Pelo trabalho promissor em Redes Neurais, Gean Trindade recebe programa global

 

gean

 

Esse texto é dedicado ao trabalho do aluno de doutorado Gean Trindade Pereira que é orientado pelo pesquisador André Carlos Ponce de Leon Ferreira de Carvalho, do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) e trabalha com Meta-Aprendizado aplicado à otimização de Redes Neurais. Na verdade, é o que ele faz atualmente, antes fez mestrado em Ciência da Computação pela Universidade Federal de São Carlos, onde trabalhou com Aprendizado de Máquina aplicada a problemas de Bioinformática. Também é bacharel em Engenharia de Software. Tem experiência com Redes Neurais aplicadas à Classificação de Imagens, Meta-Aprendizado, Busca de Arquitetura Neural, Aprendizado de Máquina e Ciência de Dados. E no mestrado explorou Algoritmos Evolutivos, Otimização Multi-Objetivo e Classificação Hierárquica em problemas de Bioinformática. Por fim, tem ainda experiência com Desenvolvimento de Software e Metodologias Ágeis.

Por quê estamos falando do seu currículo? Porque foi tudo isso que chamou a atenção da Microsoft ao honrá-lo recentemente com o Microsoft Research PhD Fellowship - bolsas de estudo para estudantes de doutorado em universidades de todo o mundo que buscam pesquisas alinhadas às áreas de enfoque da pesquisa da Microsoft.

fellowship

“Meu objetivo de pesquisa mais ambicioso é entender a dinâmica das Redes Neurais, como elas realmente aprendem, o que as quebra, como automatizar seu design e ajuste, aumentando consequentemente a performance desses modelos. Na minha tese, busco por evidencias de que um conhecimento prévio em tarefas, performances e algoritmos pode ajudar no design de novas Redes Neurais. Esse conhecimento prévio é explorado no contexto de Meta-Aprendizado, que se preocupa em "aprender a aprender". Dessa forma, eu tento tirar proveito de conhecimento já gerado para otimizar o conhecimento vigente, facilitando a otimização de tarefas, de forma que é possível aprender mais rapidamente, de forma eficiente, com menos dados e utilizando menos recursos computacionais”, explicou. 

Sobre o reconhecimento da Microsoft, Gean conta que a área de Aprendizado de Máquina que ele se encaixa é muito bem vista pelas empresas de tecnologia em geral, que investem cada vez mais na área. “Nesse contexto, acredito que projetos nessa área recebem de fato mais atenção. No entanto, a chamada do prêmio que recebi contemplava outras áreas também. No caso, eu submeti uma versão resumida e compactada do meu projeto de doutorado, que está focado na otimização e automatização de Redes Neurais, mais especificamente, Redes Convolucionais, que são focadas em aprender e identificar padrões em imagens”. 

Mais do que uma bolsa, esse programa global da Microsoft tem a intenção de identificar e capacitar a próxima geração de talentos excepcionais em pesquisa de computação. Ao explicar o programa a empresa salienta que reconhece o valor da diversidade na computação e visa aumentar o fluxo de talentos recebendo graus avançados em áreas relacionadas à computação para construir uma comunidade de pesquisa relacionada à computação mais forte e inclusiva.

Quando perguntei ao Gean sobre sua reação ao ser selecionado? Apenas leia esse depoimento com atenção e aprenda também sobre não desistir. “Inicialmente, não acreditei. Foi algo surreal. Principalmente pelo tanto de vezes que submeti projetos em busca de financiamento e acabei tendo apenas rejeições. Sinceramente, já estava quase desistindo de obter algum êxito nisso, de obter algum reconhecimento. Só continuava a submeter por hábito, já estava no modo automático. Não por não acreditar na minha pesquisa, mas pelo fato de que na área de Aprendizado de Máquina, ou IA, a competição é absurda. A cada dia, mais e mais empresas entram no ramo, mais pessoas se especializam, mais conferências e revistas surgem, e as que já existem estão cada vez mais competitivas, extremamente competitivas, ao ponto de a cada ano quebrarem records de submissão. O rigor só aumenta. Assim, receber tal reconhecimento traz um certo alivio, é revigorante, me faz reafirmar que os brasileiros conseguem fazer pesquisa de qualidade e tem a capacidade de competir a nível mundial. Acredito que fazer ciência no Brasil é um ato de resistência e estou certo que tais incentivos podem mudar a vida da gente pra melhor, mostrar que outros são capazes também”.

Ao agradecer, Gean citou tantos nomes que eu vou tentar resumir: a família, amigos e grupos de trabalho são para ele os agentes dessa conquista que eleva a pesquisa brasileira e com certeza, contribuirá com grandes feitos para a sociedade mundial.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Sobre o Microsoft Research PhD Fellowship

Programa global que identifica e capacita a próxima geração de talentos excepcionais em pesquisa de computação. A Microsoft reconhece o valor da diversidade na computação e visa aumentar o fluxo de talentos recebendo graus avançados em áreas relacionadas à computação para construir uma comunidade de pesquisa relacionada à computação mais forte e inclusiva.

Nas últimas duas décadas, o programa Microsoft Research PhD Fellowship apoiou mais de 700 bolsistas em todo o mundo, muitos dos quais trabalharam na Microsoft.

 

Raquel Vieira – Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI:

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CeMEAI marca presença na Expogef

Evento começou hoje e vai até a próxima quinta-feira

 

sbgf

 

A 17ª edição do Congresso Internacional da Sociedade Brasileira de Geofísica (CISBGf) foi iniciada nesta segunda-feira (8). Referência nacional quando o assunto é a aplicação do conhecimento acadêmico na indústria, o Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) faz parte do evento com um stand virtual na exposição do CISBGf, a Expogef.

O evento reúne acadêmicos, empresas e profissionais de geofísica e é o mais importante do Brasil na área. Palestras, cursos, workshops e stands virtuais fazem parte da programação, que vai até a próxima quinta-feira (11).

Para visitar a Expogef, os interessados devem se inscrever no evento e fazer login na plataforma de stands virtuais.

A programação completa da CISBGf está disponível no site da SBGf.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI:

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Ciências de Dados no topo das carreiras da atualidade

Como o MBA USP-CeMEAI pode transformar sua vida profissional em um ano

 

banner mba

 

Analista de Dados, Cientista de Dados, Desenvolvedor de Softwares, Desenvolvedor de Aplicativos, Especialista em e-Commerce, Especialistas em Inteligência Artificial, Especialistas em Machine Learning.

Você sabe o que é essa lista? São as profissões em alta em 2022 no setor de tecnologia, divulgadas anualmente pelo Fórum Econômico Mundial.

Essa informação é uma boa dica sobre quem sempre estará equilibrando a relação homem/máquina, desde que haja conhecimento da melhor qualidade e na mesma velocidade em que as inovações tecnológicas surgem.

Nessa direção, foi criado o MBA em Ciências de Dados da USP-CeMEAI, que oferece as ferramentas necessárias para treinar as habilidades humanas para o futuro do trabalho.

“Somos a força da tecnologia na transformação das carreiras. O que parece automático para nós, como fazer uma pesquisa no Google em um segundo, acessar uma plataforma de streaming para assistir a um filme ou fazer uma transação bancária em minutos, via aplicativo, é na verdade resultado de um trabalho árduo de interpretação de milhões de dados de pessoas que tornam essas operações possíveis”, comenta Francisco Louzada Neto, coordenador do MBA em Ciências de Dados.

 

profs mba

 

Claudio Vinicius Cabral é aluno da segunda turma do MBA em Ciências de Dados/2021. Ele é Engenheiro de Operação de Sistemas Elétricos na empresa Centrais Elétricas do Norte do Brasil – Eletronorte (Brasília-DF). E já está trabalhando em uma nova tecnologia chamada ENIA - Assistente Inteligente da Eletronorte. “Em conjunto com um colega da empresa, desenvolvemos essa assistente virtual e inteligente das equipes dos Centros de Operação do Sistema Elétrico. A comunicação entre o operador e a ENIA é realizada por voz, contudo o programa também apresenta a transcrição do diálogo em tela”, explica.

“O programa foi projetado para auxiliar os operadores dos Centros de Operação do Sistema Elétrico na execução das atividades de operação em tempo real, fornecendo acesso de forma ágil e segura aos procedimentos operativos, além da integração com sistemas especialistas de automação capazes de comandar remotamente as usinas, subestações e linhas de transmissão.  Devido ao forte caráter inovador, a assistente foi registrada no Instituto Nacional da Propriedade Industrial. A ENIA é adaptável e pode ser aplicada em outros processos técnicos ou administrativos da empresa”.

Claudio explica que essa aplicação é apenas uma das conquistas adquiridas com auxílio do MBA e que levar para a empresa esses novos conhecimentos tem feito outros colegas buscarem capacitação. “Houve uma grande aceitação e todo corpo, inclusive gerencial, está se capacitando, motivando e fornecendo todo o suporte para equipes técnicas na aplicação da Ciência de Dados. Portanto, o cenário atual na empresa é favorável à aplicação desse conhecimento, visando acelerar a transformação digital dos processos empresariais”, declarou.

 

1

 

 

“O cenário atual na empresa é favorável à aplicação desse conhecimento, visando acelerar a transformação digital dos processos empresariais”

 

 

 

“Casos como o de Claudio comprovam a importância dos valores que os professores envolvidos no MBA estão gerando, sendo esse elo academia/empresa, tão necessário para o desenvolvimento da sociedade”, observou Louzada.

Ainda segundo o coordenador, a demanda por conhecimento é urgente. Cientista de Dados é um dos cargos mais procurados não apenas aqui, mas em todo o mundo, de acordo com o relatório Future of Jobs do World Economic Forum. “Os altos salários que podem alcançar os 20 mil reais são reflexo da pouca mão de obra especializada no país. Há uma estimativa da Brasscom (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação) que afirma que de 2019 a 2024 o setor deve demandar 420 mil novos profissionais”.

Louzada observa ainda que a alta procura pelo curso comprova essa corrida por conhecimento e consagra o sucesso que tem sido descrito por todos os alunos do MBA em Ciências de Dados, como Cláudia Coleoni, que também cursa a segunda turma e nunca parou de estudar. Atualmente, ela é pesquisadora na Colômbia para o Stockholm Environment Institute, com sede em Estocolmo. Seu mestrado foi na Universidade de Oxford e, no ano passado, viu no MBA da USP-CeMEAI mais uma oportunidade de crescimento na carreira.

“O MBA permitiu vincular minha pesquisa na área de gestão de recursos hídricos com os conceitos e práticas da ciência de dados. Os módulos de ensino me apresentaram a temáticas muito relevantes ao avanço das ciências ambientais, que eu até então desconhecia, como redes neurais e arquiteturas profundas. Meu projeto final do MBA também tem sido essencial para a entrega de soluções no dia-a-dia do meu trabalho. Essa combinação contribuiu também para minha seleção como uma das 25 ganhadoras da edição de 2021 do prêmio Green Talents do Ministério de Educação e Pesquisa (BMBF) da Alemanha. Conciliar MBA com trabalho é uma experiência desafiadora, mas sem dúvidas vale a pena cada hora de estudo e dedicação”, finalizou.


1“Meu projeto final do MBA também tem sido essencial para a entrega de soluções no dia a dia do meu trabalho. Essa combinação contribuiu também para minha seleção como uma das 25 ganhadoras da edição de 2021 do prêmio Green Talents da Alemanha”

 

 

A chance de mudar sua vida profissional não precisa estar no futuro. Ela cabe em um ano. Mais especificamente, no próximo, desde que você se desafie a ser um dos inscritos para a terceira turma do MBA. Saiba como.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira – Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI:

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Página 1 de 107