Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Robótica é tema de palestra do ciclo "A Terceira Margem"

Próxima apresentação será no dia 21 de maio com professor da UFSCar

 

aroca

Foto: Divulgação

 

O Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC) da Unicamp receberá na próxima terça-feira, 21 de maio, mais uma palestra do ciclo “A Terceira Margem” com apresentação do professor da UFSCar Rafael Vidal Aroca.

O tema será "Olimpíada Brasileira de Robótica - Impactos sociais, tecnológicos e matemáticos!". Veja o resumo:

“As Olimpíadas Científicas, presentes há mais de uma década no Brasil, vêm motivando, despertando o interesse e preparando alunos dos ensinos fundamental e médio para serem alunos diferentes em cursos superiores, ou mesmo profissionais diferenciados. Em especial, a OBR: Olimpíada Brasileira de Robótica, propõe a realização e atividades lúdicas e altamente multidisciplinares, onde os alunos recebem uma missão atrativa para resolver problemas reais usando robótica. Além dos aspectos técnicos, questões sociais e pessoais dos alunos participantes também são trabalhados, tais como dedicação, trabalho em equipe, persistência, solução de problemas, dentre outros. A palestra irá apresentar resultados da OBR para os alunos, escolas e sociedade, seu papel de atração de jovens talentos para carreiras de ciências e tecnologia, e o papel inclusivo e social da OBR, já presente em todos estados do Brasil e em mais de metade dos municípios brasileiros. E, evidentemente, também serão discutidos alguns aspectos sobre o uso da matemática na OBR, que é parte importante da equação que rege e OBR!”

A palestra será realizada no auditório do IMECC a partir das 13h. As apresentações do ciclo "A Terceira Margem" são abertas ao público e não é necessário realizar inscrição prévia. O evento conta com o apoio do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI).

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Modelo matemático tenta resolver problema de pouso de aeronaves

Otimizar o fluxo aéreo é a proposta de uma pesquisa apoiada pelo CeMEAI

 

Uma projeção do Ministério da Infraestrutura, por intermédio da Secretaria Nacional de Aviação Civil, estima que a demanda de passageiros na aviação civil deve praticamente dobrar até 2037 no Brasil. No mundo, estudos apontam taxa de crescimento anual em torno de 5% até 2030 no que se refere a utilização de transporte aéreo.

Muitos problemas deverão ser enfrentados, entre eles, o gerenciamento de tráfego. E foi essa área que ganhou o interesse de uma pesquisa que conta com o apoio do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI). A tese de doutorado da aluna Lorrany Cristina da Silva, orientada pelo pesquisador André Carlos Ponce de Leon Ferreira de Carvalho e coorientada por Maristela Oliveira dos Santos trata do planejamento da utilização eficiente de pistas para pousos.

O estudo revisa os principais modelos encontrados na literatura que lidam com a otimização de pouso e propõe um novo modelo, para corrigir falhas e limitações nos modelos estudados. O modelo apresentado busca minimizar o problema de adiantamento/atraso em pouso de aeronaves, assumindo a existência de uma única pista e de múltiplas pistas. 

“Este trabalho investiga o Problema de Pouso de Aeronaves (ALP, do inglês Aircraft Landing Problem). O objetivo do ALP é otimizar os tempos de pousos das aeronaves que chegam na pista do aeroporto.”, explica Lorrany.

“A solução para esse problema por métodos de resolução exata é pouco estudada.  Os métodos mais estudados na literatura para resolução do ALP são métodos heurísticos. No entanto, esses métodos não garantem a solução ótima do problema como a que buscamos. Aplicar novos métodos/técnicas seria o diferencial deste trabalho. E, portanto, conseguir um algoritmo eficiente para contribuir com os problemas de gerenciamento”.

Modelo matemático tenta resolver problema de pouso de aeronaves

Uma trabalho orientado por pesquisadores do CEPID - CeMEAI busca planejar, de forma mais eficiente, a utilização de pistas para pousos de aeronaves. Entenda melhor a pesquisa: http://bit.ly/pousos-aeronaves

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quinta-feira, 16 de maio de 2019

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisadora do CeMEAI recebe honraria do Isaac Newton Institute

Claudia Sagastizábal participa de programa que premia mulheres cientistas

 

claudia sagaztizabal

Foto: Isaac Newton Institute

 

A pesquisadora da Unicamp e do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), Claudia Sagastizábal, é uma das mulheres cientistas a ter o trabalho reconhecido e premiado pelo Kirk Distinguished Visiting Fellowship , programa do Isaac Newton Institute for Mathematical Sciences.

O programa fornece financiamento para acolher no instituto matemáticos seniores por áreas distintas de pesquisa, escolhidos pela relevância dos trabalhos. Os premiados são especialmente mulheres, com a intenção de ajudar a criar e promover nomes de influência dentro do campo, abordando o desiquilíbrio histórico de gênero que persiste dentro da ciência.

Claudia explica que passou seis semanas em Cambridge no programa The Mathematics of Energy Systems, que tratou do avanço e desafios da geração de energia renovável que, em escalas de tempo mais curtas, tem problemas crescentes de controle e otimização, enquanto novas questões de projeto físico e econômico estão surgindo nos prazos de investimento mais longos.

“Em Cambridge, há uma política agressiva, no melhor sentido da palavra, para promover a igualdade entre homens e mulheres, com apoio especialmente de Ewan Kirk para que houvesse também bolsas prestigiosas para as mulheres. Este é o primeiro ano que outorgam essas distinções à mulheres cientistas”, comentou Claudia.

Ainda segundo ela, a intenção do Instituto é ampliar a visibilidade de mulheres que têm êxito em seus trabalhos para que inspirem jovens a fazer pesquisa de alto nível em matemática. “Eu fiquei muito impressionada com as políticas e programas que apoiam o crescimento das mulheres na ciência. Por exemplo, a hospedagem se paga igual ao ir sozinha, ou com a família. Durante a jornada de trabalho, os filhos podem ficar em creches especiais ao lado do instituto, enquanto as mães desenvolvem suas pesquisas, trabalhos e estudos. Temos muito a aprender com eles”, observou.

Na entrevista concedida ao Instituto, Claudia Sagastizábal fala mais sobre problemas que a otimização pode resolver, o papel das mulheres na matemática, e o significado do prêmio. Leia a entrevista completa.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Retas, círculos e pontos: Seminário de Coisas Legais fala sobre como contar tudo isso

ICMC recebe o evento nesta sexta-feira (17)

 

frame

 

"Retas são pontos, círculos são pontos. O importante é contar!". Esse é o título da próxima edição do Seminário de Coisas Legais, que será realizada no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos na próxima sexta-feira (17).

Desta vez, o apresentador será Lucas Mioranci, aluno de Mestrado em Matemática do ICMC. Confira o resumo da apresentação:

"Você já se pegou perguntando coisas estranhas, como 'quantas retas será que cabem nessa figura?'; 'retas são diferentes de pontos?'. Já quis que sair fatiando as coisas resolvesse seus problemas? Nesse seminário faremos isto! Mostraremos um lugar onde fatiar e contar os pedaços resolve suas dúvidas… Bem, pelo menos as legais!"

O Seminário começará às 13h13 e é aberto ao público. Não é necessária inscrição prévia.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tecnologia do CeMEAI é apresentada na Agrishow 2019

Drone para pulverização é desenvolvido com empresa de Ribeirão Preto

 

IMG 1900 2 IMG 1871 2

 

O trabalho desenvolvido por pesquisadores do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) foi conhecido por visitantes da 26ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow 2019), maior feira de tecnologia agrícola do Brasil e uma das maiores do mundo, realizada na cidade de Ribeirão Preto entre os dias 29 de abril e 02 de maio.

Uma das pesquisas de Onofre Trindade Junior, professor aposentado do ICMC/USP e Cláudio Fabiano Motta Toledo, professor do Departamento de Sistemas de Computação do ICMC/USP e pesquisador do CEPID-CeMEAI trata da tecnologia de pulverização agrícola por drones. Hardware e Software do equipamento foram desenvolvidos em parceria com a empresa Drone Sense para que o produto atendesse as necessidades de produtores de cana-de-açúcar.

Mauricio Gabiolli é o diretor da empresa. Ele explica que o drone apresentado na Agrishow pode ser utilizado em um processo de cultivo denominado catação. “Durante o plantio, crescem junto com a cultura plantas daninhas que precisam ser erradicadas. Muito desde trabalho de aplicação de produtos químicos ainda é feito de forma manual ou por helicópteros, o que tem custo alto ou ainda, por aviões, mas neste último caso, o produto fica no ar, pode chegar a propriedades vizinhas, por exemplo. Então, a solução ideal chega com esse drone que consegue voar a uma altura de 10 ou 15 metros, desce de forma certeira no local onde o herbicida precisa chegar, faz a pulverização, levanta voo e pousa sozinho”, explica.

Ainda segundo ele, a troca de experiências com o CeMEAI foi fundamental na solução encontrada. “Já procurei desenvolver essa tecnologia no mercado com empresas privadas e nunca progrediu tanto como com a universidade. Os pesquisadores realmente entenderam o problema e apresentaram uma tecnologia que funciona muito bem, de forma muito rápida e muito precisa. Eu acho isso fantástico”, comentou Maurício.

Vitor Vargas de Oliveira oferece soluções para produtores de café no Espírito Santo e conheceu a tecnologia. “Eu gostaria de poder contar com um produto desse adaptado ao nosso cultivo também. É algo que não encontramos no mercado”, opinou.

Para Cláudio Fabiano Motta Toledo, esta parceria com a empresa Drone Sense é fundamental. “Este trabalho conjunto poderá permitir tanto a construção dos equipamentos, quanto um maior contato com empresas no mercado que demandam tal tecnologia”, comentou.

Cláudio lembra ainda que, neste momento, os equipamentos não estão sendo fornecidos para o mercado. “Este é no entanto, o início de uma aproximação importante do que está sendo desenvolvido pela universidade diante das necessidades existentes para o uso efetivo de drones na agricultura”.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Sobre a Drone Sense Tecnologia Aérea

A Drone Sense atua na área de tecnologia aérea, todo e quaisquer tipos de drones, vant’s, sensores, robótica no uso de controle biológico e químico; Cursos especializados na área de agricultura de precisão, capacitação operacional desde a construção de um drone tão bem como sua operação.

Busca atender as necessidades do campo fornecendo produtos onde hoje falta recursos e tecnologia efetiva, atuando no desenvolvimento de novos drones em parceria à universidade, importando tecnologia do mercado exterior para que se tenha o melhor equipamento.

Atua na área de agricultura de precisão com agrônomos especializados nessa nova era da tecnologia aérea e também cursos profissionalizantes na operação dos drones e prestação de serviços.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tai Chi Chuan e Matemática são tema de palestra na Unicamp
 

Na última terça-feira, o Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC) da Unicamp sediou mais uma edição do ciclo de palestras "A Terceira Margem". Confira como foi a apresentação do professor Paulo Sakanaka, do Instituto de Física "Gleb Wataghin" (IFGW), também da Unicamp:

 

Tai Chi Chuan e Matemática são tema de palestra na Unicamp

Na última terça-feira, o Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica sediou mais uma edição do ciclo de palestras "A Terceira Margem". Confira como foi a apresentação do professor Paulo Sakanaka, do Instituto de Física "Gleb Wataghin" - IFGW - Unicamp:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quinta-feira, 2 de maio de 2019

Seminário de Coisas Legais mistura jogos e Teorias matemáticas

Aluno do ICMC/USP foi o apresentador do evento nesta sexta-feira

 

Na tarde desta sexta-feira (26), o aluno Lucas Real, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos, foi o apresentador do Seminário de Coisas Legais. O tema do evento foi "A regra é clara. Mas e a estratégia?" e relacionou o jogo "Malha" à Teoria dos Grafos e à Teoria dos Jogos Combinatórios. Veja como foi:

 

Seminário de Coisas Legais mistura jogos e Teorias matemáticas

Na tarde desta sexta-feira (26), o aluno Lucas Real, do Icmc Usp, foi o apresentador do Seminário de Coisas Legais. O tema do evento foi "A regra é clara. Mas e a estratégia?" e relacionou o jogo "Malha" à Teoria dos Grafos e à Teoria dos Jogos Combinatórios. Veja como foi:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Sexta-feira, 26 de abril de 2019

A matemática do Tai Chi Chuan

A matemática do Tai Chi Chuan

Tema da próxima palestra do ciclo “A Terceira Margem” no IMECC

 

a3m tai pre

 

O ciclo de palestras "A Terceira Margem", iniciativa é coordenada por Lúcio Tunes dos Santos e Laura Rifo, professores do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC) da Unicamp e pesquisadores do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), terá nova edição no próximo dia 30 de abril. A apresentação será do professor do IFGW da Unicamp Paulo Sakanaka e abordará o tema Principia Mathematica do Tai Chi Chuan. Confira o resumo do evento:

“Taijiquan (Tai chi chuan) é um exercício de saúde excelente que engloba uma multiplicidade de aspectos diferentes da natureza humana. É um exercício físico, é um exercício mental, é um exercício espiritual. É uma arte marcial extremamente eficiente. A essência da prática do taiji está em princípio de mínima energia; minimiza o consumo da energia, transforma a energia existente, para fazer o seu trabalho – desviar o ataque ou desferir um contra-ataque transformando a energia do adversário. Como é uma arte marcial, a interação, isto é, a flexibilidade de direcionamento do movimento é essencial ao treinamento de taiji; isto significa que os movimentos de taiji estão a todo momento sujeito a transformação do percurso da energia: geometria (não euclidiana?)”.

A apresentação está marcada para começar às 13h e será realizada no auditório do IMECC. A entrada é aberta ao público e não é necessária inscrição prévia.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Jogo "Malha" é tema de seminário no ICMC

Teorias dos Jogos Combinatórios e dos Grafos serão abordadas no evento

 

frame scl

 

Na próxima sexta-feira (26), o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos receberá mais uma edição do Seminário de Coisas Legais. Desta vez, o apresentador será Lucas Real, aluno de Bacharelado em Matemática do próprio Instituto.

A palestra terá como tema as possíveis estratégias para o jogo "Malha", que consiste em cortar ligamentos entre os nós de uma rede. Confira o resumo da apresentação:

“Na Itália do século XVI, muitos matemáticos duelavam entre si na resolução de problemas formulados uns para os outros. Geralmente, esses problemas estavam relacionados a resoluções de contas brutas e complexas. Assim, vamos convidar dois renomados competidores dessa época, Cardano e Tartaglia, para jogar um jogo matemático mais divertido e igualmente intrigante: o jogo "Malha". Nesse desafio, eles devem pendurar uma rede de pesca no teto e se alternarem no corte de ligamentos entre os nós da rede. A regra é clara: no momento em que um dos nós (ou alguns deles) se desprender do restante da rede e cair, o responsável pelo último corte feito perde o jogo. Será que os matemáticos conseguem desenvolver uma tática para serem bem-sucedidos? Ou ainda: será que algum deles consegue formular uma estratégia que garanta sua vitória, independentemente da sequência de cortes que o adversário faça? Nesse Seminário, vamos discutir como a Teoria dos Jogos Combinatórios e a Teoria dos Grafos podem nos ajudar a responder essas questões”.

O Seminário terá início às 13h13 e será realizado no Auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano, no bloco 6 no ICMC. O evento é aberto ao público e não é necessária inscrição prévia.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Cursos na USP capacitam professores em robótica e computação

Aulas são ministradas no ICMC, em São Carlos

 

Cursos na USP capacitam professores em robótica e computação

Até o próximo dia 27 de abril, o Icmc Usp oferece cursos de computação e robótica para professores das redes pública e particular. O objetivo das aulas é capacitar os professores para que eles possam preparar seus alunos para a Olimpíada Brasileira de Robótica, que será realizada a partir do mês de junho. Saiba mais: http://bit.ly/curso-robotica-professores

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quarta-feira, 17 de abril de 2019

 

Até o próximo dia 27 de abril, o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos oferece cursos de computação e robótica para professores das redes pública e particular. O objetivo das aulas é capacitar os professores para que eles possam preparar seus alunos para a Olimpíada Brasileira de Robótica, que será realizada a partir do mês de junho.

“Todos os cursos são bem introdutórios, mas eles proporcionam que os alunos – no caso os professores – coloquem a mão na massa. A gente mostra que é possível que eles aprendam computação e robótica”, conta a professora Roseli Romero, do ICMC, que também é pesquisadora do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) e coordenadora dos cursos.

“A ideia de ministrar esses cursos para professores surgiu do fato que a gente já havia ministrado vários cursos pra alunos do ensino médio e fundamental, e a gente sentia falta de uma continuidade, de um aprimoramento desses estudantes nas suas escolas”, explica.

O curso é dividido em quatro turmas: uma de computação e três de robótica, que atendem professores com diferentes níveis de conhecimento sobre o assunto.

“Existe nivelação primeiramente porque há kits robóticos diferentes para fazer a programação. Entrar em cada um desses kits robóticos tem um nível de dificuldade distinto. Também oferecemos um curso de computação porque, às vezes, a pessoa precisa de uma introdução fundamental de lógica de programação”, conta Murillo Rehder Batista, doutor em computação e um dos monitores dos cursos.

“Nós passamos o básico, então eles saem daqui instruídos com o que é fundamental pra eles conseguirem passar as instruções para os alunos. Como eles devem programar, como eles devem se virar, sem dar as respostas prontas, porque quem tem que dar as respostas são os alunos”, completa.

A professora Ingrid Hebeler dá aulas de tecnologia em uma escola de São José do Rio Preto e está vindo semanalmente a São Carlos para participar do curso. “É extremamente importante. Em São José do Rio Preto, nós não temos essa capacitação voltada para a OBR. Nós temos que sempre estar procurando nos virar sozinhos. Por isso, foi fantástica essa ideia dos cursos. Gostei muito e estou adorando participar”, comemora.

Esta é a terceira edição do curso voltado para capacitar os professores. Desde a primeira, realizada em 2017, cerca de 180 deles já passaram pelo ICMC e aproveitaram as aulas. Porém, as atividades não param por aí. A partir do mês de maio, será a vez das crianças participarem de cursos de robótica na USP.

“O curso voltado para os alunos tem o propósito de tirar dúvidas relacionadas à OBR e ensinar a programar os robôs para enfrentar os desafios da Olimpíada. Nós apresentamos os desafios, discutimos com eles e também damos dica de como enfrentar esses desafios programando os robôs. Esse curso preparatório também vai oferecer conhecimentos de PETE, Arduíno e LEGO, que são os kits mais utilizados em competições brasileiras de robótica”, antecipa Roseli.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Página 1 de 46