ptzh-CNenfrdeitjarues

Comunicação CeMEAI

Comunicação CeMEAI
cbn

 

Um estudo desenvolvido por pesquisadores de grandes universidades brasileiras criou um modelo matemático que fornece previsões de quando a vacinação contra a Covid-19 será concluída em cada município. O levantamento feito do Vale do Paraíba aponta que a região irá terminar a campanha somente em 2025.

 

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa!

yahoo

 

Uma plataforma criada por um consórcio de universidades brasileiras fez uma projeção de quando a vacinação contra a Covid-19 será concluída no Brasil — os resultados não são nada animadores. Se considerar os dados de até a segunda quinzena de maio, a previsão é de que a imunização em todo o país seja finalizada em 25 de dezembro de 2022.

 

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa!

r7

 

Plataforma criada por consórcio de universidades brasileiras faz uma projeção de quando a vacinação contra a covid-19 será concluída no Brasil. Considerando os dados de até a segunda quinzena de maio, a previsão é de que a imunização em todo o País seja finalizada em 25 de dezembro de 2022. O sistema utilizou dados disponibilizados pelo governo federal para obter o ritmo da vacinação em cada cidade e, com isso, projetar quando toda a população já terá recebido todas as doses necessárias do imunizante.

 

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa!

g1

 

Um modelo matemático criado por pesquisadores do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) projeta o fim da vacinação contra a Covid-19 em Piracicaba (SP) para dezembro de 2023.

O grupo de pesquisadores de várias universidades do Brasil fez a projeção para todos os municípios do país, considerando o ritmo de vacinação de segundas doses dos últimos 30 dias e a quantidade de pessoas referente a 80% da população acima de 20 anos.

 

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa!

bol

 

A curva do número de pessoas mortas de covid-19 saiu da estabilidade e voltou a crescer no estado de São Paulo. Desde o começo de abril, a média móvel de óbitos —calculada com base nos sete dias anteriores— vinha em estabilidade. Na penúltima semana de maio, a curva mudou de tendência, voltou a subir e registrou um aumento de 9% nas mortes em relação à semana anterior.

 

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa!

folha

 

Dados do Sivep-Gripe (Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe) contabilizados e analisados pela plataforma SP Covid-19 Info Tracker, mostram que nos meses de março e abril de 2021, foram registradas no país 23.411 novas internações de crianças por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave), com confirmação ou suspeita de Covid-19.

 

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa!

uol

 

Há um ano, o governo brasileiro limitou o acesso aos dados sobre a covid-19. Primeiro mudou-se o horário de divulgação dos boletins para atrapalhar os jornais noturnos, depois caiu a quantidade e a qualidade dos dados fornecidos. A ação culminou na criação do consórcio de veículos de imprensa. Mas os dados da doença continuam sendo uma barreira para jornalistas e pesquisadores.

 

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa!

uol

 

Apesar do aparecimento de novas cepas do coronavírus e do risco de o país entrar em outra onda de contaminações, o Brasil aplicou poucos testes em sua população em comparação com outros países do mundo. Além de ajudar a controlar a pandemia, a testagem em massa oferece aos laboratórios o material genético necessário para sequenciar o vírus em busca de novas variantes.

 

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa!

VI Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais - GPP/Esalq

 

O Grupo de Políticas Públicas (GPP) da Esalq/USP foi uma das instituições que participaram do VI Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais, realizado pelo CEPID - CeMEAI. Confira o relato de quem participou da discussão do problema e acesse o relatório produzido pelos pesquisadores!

 

Pesquisadora do CeMEAI auxilia na criação do Microscópio Virtual

Ferramenta apoia alunos de medicina na aprendizagem durante a pandemia 

microscopio virtual

A pesquisadora do CEPID-CeMEAI Gleici da Silva Castro Perdoná, professora da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/USP, é coautora do artigo Virtual Microscopy as a Learning Tool in Brazilian Medical Education, que foi publicado pela conceituada revista Anatomical Sciences Education e apresenta resultados positivos sobre a percepção do uso da ferramenta por alunos do curso de medicina da FMRP.

Após a digitalização das lâminas, o grupo implementou um laboratório virtual com lâminas usadas nas disciplinas de histologia para que os alunos pudessem acessar o conteúdo em qualquer dispositivo, como notebook ou celular, com acesso à internet.

O trabalho começou em 2015 e, em 2019, a plataforma foi concluída no formato do laboratório virtual de microscopia. Com a pandemia de covid-19 em 2020, a ferramenta se tornou um recurso essencial para o enfrentamento dos desafios da educação remota emergencial, que se tornou uma regra em todas as disciplinas da Faculdade, o que obrigou os docentes a incorporarem o uso da tecnologia para se adequar à necessidade das aulas online.

As autoras do estudo apontam a excelente aceitação da ferramenta. “Examinar percepções sobre o manuseio, eficácia e satisfação sobre a aprendizagem nos dá subsídios para futuros investimentos, treinamentos diferenciados e melhor adequação do tempo de aula e estudo no processo de preparação laboratorial”, disse a professora Gleici da Silva Castro Perdoná.

 

frame gleici

A professora Gleici Perdoná é pesquisadora do CEPID-CeMEAI

 

Os alunos participantes do estudo foram divididos em dois grupos, sendo que um deles era composto por 91 estudantes que foram matriculados em 2015 e que usaram o microscópio tradicional e por 98 que foram matriculados em 2019 e que usaram a ferramenta digital e a analógica.

Um dado relevante é que 94,75% dos estudantes indicaram que o microscópio virtual é eficaz ou altamente eficaz, contra 45,83% para o microscópio tradicional. A maioria dos alunos, mais de 95%, apontou que a microscopia virtual foi importante ou muito importante para o crescimento do aprendizado e apenas uma pequena parcela considerou indiferente ou pouco importante quando comparado com a ferramenta analógica.

Ao comparar os dois grupos de alunos foi possível perceber que o desempenho acadêmico continuou igual. A performance foi verificada na avaliação das estruturas histológicas ou prova prática, que é uma avaliação focado no domínio cognitivo e envolve a identificação das estruturas nas lâminas preparadas com tecidos do corpo humano.

O artigo conta com a autoria da médica Fernanda Somera dos Santos e das professoras Katiuchia Uzzun Sales, Gleici da Silva Castro Perdoná e Mariana Kiomy Osako, todas da FMRP e colaboração da biomédica Márcia Gaião Alves.

Com informações do site da FMRP.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira – Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: (19) 99199-8981

Página 8 de 107